Em Goiânia, Alckmin comenta denúncia do MP por suposto caixa 2

Presidenciável foi alvo de ação nesta quinta-feira (5), no mesmo dia em que cumpre agenda na capital

Em visita a Goiânia nesta quarta-feira (5), o candidato à Presidência da República, o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) se defendeu da ação apresentada pelo Ministério Público de São Paulo contra ele pelo crime de improbidade administrativa.

Na denúncia, o MP acusa o ex-governador tucano de ter recebido R$ 7,8 milhões por meio de caixa dois na campanha de 2014 ao governo de São Paulo, via Odebrecht.

Questionado, o tucano amenizou o peso da decisão e disse que não há nenhum fato novo que pudesse motivar a ação. “Já repassei todos os esclarecimentos. É nosso dever prestar total esclarecimentos e assim o faremos”, concluiu.

As investigações são oriundas das delações da Odebrecht e estavam no Superior Tribunal de Justiça (STJ), mas foram enviadas ao Ministério Público Eleitoral após Alckmin perder o foro privilegiado, em abril, quando renunciou ao cargo de governador de São Paulo para disputar a Presidência.

Paralelamente ao Ministério Público Eleitoral, o Ministério Público do Estado abriu procedimento para investigar a possibilidade de ato de improbidade

Deixe um comentário