Em entrevista, Marconi defende candidatura de Alckmin e rejeita Bolsonaro: “Seria um risco”

Governador lembra que PSDB ainda terá prévias para definição de candidato, mas ressalta importância de nome experiente para governar o Brasil

Foto: Wagnas Cabral

Em entrevista ao jornalista José Luiz Datena, no programa ’90 Minutos’, da Rádio Bandeirantes de São Paulo, o governador de Goiás, Marconi Perillo (PSDB) comentou o cenário de possíveis candidatos a Presidência da República nas eleições de 2018.

Além de dizer que prefere que o ex-presidente Lula (PT) seja candidato, pois acredita que ele deve ser enfrentado “na base do argumento”, ele também elogiou o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, como o mais capacitado, e colocou em dúvida o pleito do deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ).

“Eu conheço superficialmente o Bolsonaro, fui colega dele na Câmara. Mas o que eu tenho de informação é que ele não tem nenhuma experiência em gestão, nenhuma experiência administrativa, e realmente seria um risco, porque botar uma nave espacial pesadíssima que é o Brasil na mão de quem não tem condições de operacionalizar a experiência e dirigir uma nação de 210 milhões de pessoas”, argumentou.

Sobre o quesito “experiência, o governador de Goiás fez questão de ressaltar que Alckmin lidera São Paulo pela quarta vez. “O governador Geraldo Alckmin, por exemplo, administra um estado que é maior que a Argentina, tem uma população superior à da Argentina. O Estado de São Paulo é um país rico, com adversidade, com complexidade, e ele administra São Paulo por quatro vezes. Ganhou eleições. Administra com pulso forte, com correção. Eu prefiro continuar apostando em alguém que já tenha enfrentado as crises, as adversidades, dificuldades”.

Sobre a possível candidatura do apresentador da Globo Luciano Huck, Marconi lembrou que ele também não tem experiência administrativa. “Eu não conheço o Huck, a não ser da televisão. Pelo que sei, não tem experiência privada e nem pública. Eu prefiro apostar num candidato do meu partido, que tenha experiência”, disse.

O governador lembrou que o PSDB tem, além de Alckmin, o prefeito de Manaus Arthur Virgílio como possível candidato. As prévias do partido para definição de um nome está prevista para o início de março.

Deixe um comentário