Em entrevista, Lira fala sobre equilíbrio das contas públicas e diz que Brasil não aguenta pagamento do auxílio de R$600

Novo presidente da Câmara dos Deputados definiu como prioridade aprovação do orçamento de 2021, da chamada “PEC Emergencial”, da reforma administrativa e da reforma tributária

Após ser eleito presidente da Câmara dos Deputados nesta segunda-feira, 1°, Arthur Lira (PP-AL) falou sobre as prioridades para votação nos próximos meses.

Em entrevista à CNN, Lira afirmou que defende que seja tocada a aprovação do orçamento de 2021, a chamada “PEC Emergencial” (que prevê medidas para redução emergencial de gastos), a reforma administrativa e a reforma tributária.

O novo presidente da Câmara disse que nos primeiros dias do seu mandato pretende aprovar medidas que viabilizem o cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal e do teto dos gastos públicos.

O deputado do PP ainda elogiou o auxílio emergencial, mas afirmou que “o Brasil não aguenta o pagamento de milhões de pessoas com aquele valor”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.