Presidente eleito também cogitou Sérgio Moro para Ministério da Justiça

Montagem: reprodução

O presidente eleito neste domingo (28/10) Jair Bolsonaro (PSL), deu sua primeira entrevista exclusiva na TV para a Record nesta segunda-feira (29), às 19 horas. Com duração de 30 minutos, Bolsonaro falou sobre como pretende governar o país. Em tom moderado, disse nos primeiros minutos que “oposição é sempre bem-vinda” e que “a liberdade de expressão é sagrada”. “Não vai ser uma pessoa ou um partido que vai tirar o país desta situação”, completou.

No meio da entrevista o político do PSL, ao comentar sobre a necessidade de mudança da presidência da Câmara dos Deputados, chegou a citar o deputado federal goiano reeleito João Campos (PRB), “já é um que se lançou a candidato”. Porém, afirmou que “um presidente não pode entrar nessa briga”.

Bolsonaro afirmou, também, que vai convidar o juiz da Lava-Jato, Sérgio Moro, para compor seu time de ministros, no Ministério da Justiça ou como magistrado para o Supremo Tribunal Federal (STF).

O presidente eleito já teve como divulgados quatro ministros confirmados em seu governo. Paulo Guedes, para o Ministério da Fazenda; Marcos Pontes, para o Ministério da Ciência e Tecnologia; Onyx Lorenzoni, para a Casa Civil e General Heleno, para o Ministério da Defesa.