Ex-presidente afirmou, em São Bernardo do Campo, que nenhuma outra sigla criou mais mecanismos para coibir a prática

O ex-presidente Lula (PT) declarou, em discurso na manhã deste sábado durante posse da nova diretoria do Partido dos Trabalhadores (PT) em São Bernardo do Campo, que seu partido pode “ensinar como combater a corrupção”. Segundo ele, nenhuma outra sigla criou mais mecanismos para coibir a prática.

[relacionadas artigos=”66377″]

Na mesma fala, Lula disse que seu governo foi o único verdadeiramente preocupado com o povo brasileiro e que a “raiva” de seus adversários “não tem nada a ver com corrupção”. “Eles praticaram corrupção durante 500 anos neste país. Nós governamos de outro jeito. Nós acreditamos no trabalhador, que teve acesso a trabalho e fez a economia girar”, declarou ele.

O petista falou também sobre o processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), que chamou de golpe, criticando os opositores do partido por dizer que o problema do país era a legenda: “O tempo se encarregou de provar que isso era uma mentira. O golpe foi contra o Povo. Aumentou a corrupção, aumentou o desemprego, aumentou a desilusão, caiu o salário”.

Por fim, ele defendeu eleições diretas para substituir o presidente Michel Temer (PMDB) que, assim como o próprio Lula, foi citado nas delações da JBS. “Podemos até não ganhar, mas é uma decisão do povo, responsabilidade do povo”, finalizou.