Em decreto, Ronaldo Caiado determina ações para conter avanço do coronavírus

Governador do Estado disse que decreto tem função preventiva e proativa. “Goias tem estrutura modelo nacional”

Ronaldo Caiado fala em coletiva sobre ações de contenção ao Coronavírus | Foto: Eduardo Pinheiro

O governador Ronaldo Caiado (DEM) assinou decreto declarando emergência na saúde do estado na tarde desta quinta-feira, 12, no Hospital do Servidor Público, em Aparecida de Goiânia. Entre as medidas, há dispensa de licitação para compra de material e equipamentos hospitalar na tentativa de conter a crise de infecção do coronavírus no estado.

“Fiquem calmos. Goiás tem estrutura e é modelo para o país. Meu desafio é poder chegar ao final destes próximos quatro ou seis meses e mostrar que Goiás teve o melhor comportamento em relação ao controle da infecção no país”, afirmou do governador.

Segundo o Ronaldo Caiado, o decreto tem função preventiva e proativa. “Estamos em condições para tomar medidas necessárias de acordo com a lei”, disse Ronaldo Caiado. Durante a coletiva ele afirmou que se reuniu com representante de todos os poderes, empresários, segurança pública para um acordo que garanta a legalidade da dispensa de licitação e de medidas coletivas a serem tomadas para conter a epidemia no estado.

Sobre a estrutura para atender os pacientes suspeitos, Ronaldo Caiado enumerou as ações que estão sendo tomadas. “Tem um hospital com 222 leitos que está sendo equipado, ambulâncias serão equipadas com respiradores para buscar pacientes inclusive no interior, foram instaladas salas modulares na frente do Hospital do Servidor Público e vamos organizar a vacinação para idosos sem necessidade deles irem aos postos de saúde”, confirmou.

O decreto passa a valer a partir da publicação no Diário Oficial do Estado e não será detalhado caso a caso. As situações pontuais devem ser resolvidas através de assinatura de portarias. “O decreto tem a finalidade de resolver assuntos burocráticos e tranquilizar a população”, apontou.

Grandes eventos

Entre as medidas anunciadas uma das mais abrangentes é o cancelamento de grandes eventos no estado. O Campeonato Goiano não está cancelado ou adiado. Mas não terá público nas arquibancadas. Somente participarão dos jogos, as equipes, técnicos, suporte, e profissionais de mídia.

A maior feira de tecnologia rural do Centro-Oeste, Tecnoshow, será adiada. O evento seria realizado de 30 de março a 3 de abril em Rio Verde, município onde foi confirmado um caso de coronavírus no estado.

Eventos públicos de aglomeração como cursos, seminários e formaturas organizadas pelo estado também estão suspensos, sem prazo para voltar. O governador salientou que deve haver um pico de infecções nos próximos 15 dias. É possível que a crise dure de 4 a 6 meses.

3 respostas para “Em decreto, Ronaldo Caiado determina ações para conter avanço do coronavírus”

  1. Alba Borges de Medeiros disse:

    E as escolas cheias de gente?

  2. Alba Borges de Medeiros disse:

    E as escolas?

  3. Alba Borges de Medeiros disse:

    As escolas estão cheias de gente gripada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.