Em cumprimento à decisão do STJ, Tribunal de Justiça do Rio expede mandados de prisão para Queiroz e Márcia

Queiroz, que é ex-PM, não pode ser levado para Batalhão Especial Prisional (BEP), unidade prisional especial para policiais do RJ. Ainda não há informação sobre presídio para onde casal será conduzido

Fabrício Queiroz e a esposa, Márcia Queiroz. Foto: Reprodução.

Por volta das 19h desta sexta sexta-feira, 14, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) informou que expediu os mandados de prisão preventiva para Fabrício Queiroz e sua esposa, Márcia Oliveira de Aguiar, seguindo a determinação do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que revogou a prisão domiciliar do casal.

Queiroz, ex-assessor parlamentar do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), é investigado por suposto esquema de “rachadinha” no gabinete de Flávio Bolsonaro quando ele era deputado estadual no Rio de Janeiro.

Em casa

Queiroz e Márcia ainda estão na casa deles, na Taquara, zona oeste do Rio, onde cumprem prisão domiciliar. A imprensa permanece no local, aguardando a saída do ex-assessor. De acordo com informações, antes de seguir para o presídio, o casal deve ser conduzido ao Instituto Médico Legal (IML), para exame de corpo de delito.

O relator do processo no Órgão Especial do TJ-RJ, Milton Fernandes, afirmou que Queiroz, apesar de ser ex-PM, não pode ser levado para o Batalhão Especial Prisional (BEP), unidade prisional especial para policiais do Rio.

Ainda não há informação sobre o presídio para onde o casal será levado. Antes da prisão em domiciliar, Queiroz esteve detido no complexo penitenciário de Gericinó, em Bangu (zona oeste), de onde saiu em 10 de julho.

(Com informações do jornal Estadão)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.