Em Brasília, tucanos discutem novo código de ética para filiados

Documento deve acelerar o processo de expulsão para casos de parlamentares suspeitos de participação em crimes

Tucanos discutem código de ética para filiados em esquemas de corrupção_Jornal opção
| Foto: Reprodução / PSDB

Está marcada para esta segunda-feira, 29, reunião do PSDB para discutir a elaboração de um texto com regras internas para filiados flagrados em supostos esquemas de corrupção. O novo código de ética deve acelerar o processo de expulsão para casos de tucanos suspeitos de participação em crimes.

O documento traz um pedido para que o envolvido se antecipe e acione o Conselho de Ética imediatamente ao ser citado em qualquer denúncia. Caso contrário, caberá ao presidente da sigla suspender o suspeito, enquanto o caso é analisado pelo Conselho de Ética do partido.

No entanto, se após a investigação, o colegiado avaliar que é o caso de absolver o denunciado, o presidente deverá voltar atrás da decisão e readmitir a filiação então suspensa. Não está claro ainda se a reformulação terá efeito retroativo.

Se essas regras já estivessem valendo, as filiações do deputado federal Aécio Neves e dos ex-governadores Eduardo Azeredo (preso há 11 meses em Minas Gerais) e Beto Richa (réu sob a acusação de ter desviado R$ 20 milhões) estariam suspensas até o Conselho de Ética julgá-los. Atualmente, eles continuam filiados ao partido e não receberam punições.

Ainda não existe consenso se a expulsão do filiado flagrado em esquema de corrupção vai ser consentida após o caso ser transitado em julgado ou de decisão de órgão colegiado. (Com informações do Jornal Estadão)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.