Em “Ato Contra o Golpe”, Lula se recusa a entoar gritos de “Fora Temer”

Em discurso na Avenida Paulista, ex-presidente fez criticas ao governo Temer e pediu ao presidente em exercício para que “permita que o povo retome o governo com Dilma”

Lula discursa em Ato Contra o Golpe na Avenida Paulista | Foto: Ricardo Stuckert / Instituto Lula

Lula discursa em Ato Contra o Golpe na Avenida Paulista | Foto: Ricardo Stuckert / Instituto Lula

Milhares de pessoas se reuniram na Avenida Paulista e em diversas outras cidades do Brasil em um dia de protestos contra o governo interino de Michel Temer (PMDB) e a favor da volta de Dilma Rousseff (PT) na última sexta-feira (10/6). Em São Paulo, o ponto alto do protesto do Ato Contra o Golpe foi o discurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) que, apesar de não se juntar aos gritos de Fora Temer, fez duras críticas ao presidente em exercício.

“Não vou falar fora Temer porque, da minha parte, não fica bem. Temer, você é um advogado constitucionalista e você sabe que não agiu correto assumindo a presidência interinamente”, disse Lula ao fazer o apelo a Temer, que acusou de estar “fazendo um desmonte no país. Eles não querem governar, querem vender o país. Eles não sabem governar, só sabem privatizar”, disse Lula, falando em possíveis privatizações pelo atual governo.

Em discurso de cerca de 35 minuto o ex-presidente Lula ainda ironizou Michel Temer e apelou ao presidente da República interino que “Por favor, permita que o povo retome o governo com a Dilma e participe das eleições em 2018 para ver se você vai ser presidente”.

O ex-presidente disse que “anda chateado” mas negou as especulações de que esteja doente. Com a voz embargada, criticou a cobertura da mídia e ainda deu mais indícios de uma candidatura à presidência em 2018. “Todo dia eu leio uma coisa. É o meu filho que é dono da Friboi, é o meu filho que tem avião, é o PT que é uma organização criminosa. E acho que todo petista desse país deveria abrir um processo contra quem fala que o PT é uma organização criminosa”. Lula se disse “com o saco cheio de todo dia” ler que o dinheiro que financia o PT é sujo: “Só faltam dizer que o dinheiro dos tucanos é da sacristia ou de uma igreja qualquer”.

Lula também criticou o ministro das Relações Exteriores, José Serra, dizendo ter visto sua entrevista esta semana na televisão : “Voltou o complexo de vira-lata. O ministro Serra reconheceu que o Brasil não pode se meter com coisas de países grandes, que temos que reconhecer nosso lugar, que somos países de Terceiro Mundo e que somos pequenos e pobres. Que quem tem que mandar são os americanos e europeus e que temos que ficar de cabeça baixa. Pois eu quero dizer ao Serra e aos que têm complexo de vira-lata neste país: quero dizer para vocês que eu aprendi na vida que não somos respeitados por sermos ricos ou grandes ou por termos bomba atômica. Aprendi que temos que ser iguais. Brasileiro não é inferior a americano”.

No segundo momento em que a voz ficou embargada, Lula comentava sobre os vazamentos de suas conversas na investigação da Operação Lava Jato: “Não perdoo atitude de vazamento ilícito de minhas conversas ao telefone como foi feito algum tempo atrás. Não admito aquilo, que tem um objetivo, que é tentar execrar a minha imagem para eu não ser candidato a presidente. Mas eu digo a vocês, quanto mais eles me provocarem, mais eu corro risco de ser candidato a presidente em 2018”. (Com Agência Brasil)

 

 

1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Antonio Milhomem Marinho

Vem Lula, estamos te esperando. Acode o Brasil, acode o povo brasileiro. Lula, a U´nica Esperança !