Em Anápolis, Caiado tenta sensibilizar Bolsonaro: “Estamos há 7 meses sem pegar empréstimo com Tesouro”

Governador e presidente participam de solenidade de assinatura de contrato da concessão da Ferrovia Norte-Sul

Governador Ronaldo Caiado e presidente Jair Bolsonaro em Anápolis durante assinatura de contrato para Ferrovia Norte-Sul | Foto: Fernando Leite / Jornal Opção

O governador Ronaldo Caiado (DEM) aproveitou seu discurso na solenidade de assinatura do contrato de concessão da Ferrovia Norte-Sul para pedir ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) que sensibilize o ministro da Economia para que Goiás possa pegar empréstimos com a União. “Estamos há sete meses sem poder pegar empréstimo com Tesouro”, expôs o governador.

Durante o vento em Anápolis, o presidente Jair Bolsonaro, que estava ao lado do prefeito de Anápolis, Roberto Naves (PTB) e do governador Ronaldo Caiado, afirmou que “esta obra não é para empreiteiros, mas para empreendedores”.

Ele ainda citou que a obra passará por quatro regiões do Brasil. “Essas obras unem o Brasil, barateiam frete, reduzem consumo de diesel”, declarou.

“Estou muito feliz por ser útil ao País”, encerrou o discurso, mas antes convocou os presentes a cantarem parabéns para Anápolis, que completa 112 anos.

Caiado lembrou que esta é a quarta vez que Bolsonaro vem à Goiás em passado recente. Ele afirmou que essa presença e assinatura foi muito importante para a cidade, que comemora aniversário nesta data.

“Anápolis foi responsável por todo o desenvolvimento norte do Estado. E o senhor vem nos dar esse presente, nesta data. Nós teremos a maior linha férrea capaz de comercializar os nosso produtos”.

O governador observou também que o governo federal assinou documento para duplicar também a rodovia BR-153 no fim do ano. “Nós teremos mais 850 km, daqui de Anápolis, atravessando Tocantins, de uma rodovia totalmente duplicada”, comemorou Caiado.

Evento

Evento teve a presença, também, dos ministros Onyx Lorenzoni, Tereza Cristina, Tarcísio Gomes de Freitas e general Agusto Heleno, além de deputados estaduais e federais, senadores e outras autoridades.

A assinatura foi decorrente do leilão realizado em março pela Agência Nacional de Transportes Terrestre (ANTT) e o trecho concedido se situa entre o Porto Nacional (TO) e Estrela D’Oeste (SP), com extensão de 1.537 km, sendo Anápolis parte do ramo central (com 855 km até Porto Nacional). O trecho sul vai de Ouro Verde de Goiás a Estrela D’Oeste (682 km). A Rumo S.A. foi quem arrematou o leilão.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.