Em 2018, Lula perderia para Aécio, Alckmin, Serra e Marina

Pesquisa estimulada mostra que se as eleições fossem hoje, o ex-presidente da República perderia em todos os cenários envolvendo os tucanos e a ex-ministra

Lula, Serra, Marina e Aécio | Fotos: Ricardo Stuckert / divulgação/ José Cruz/ George Gianni

Lula, Serra, Marina e Aécio | Fotos: Ricardo Stuckert / divulgação/ José Cruz/ George Gianni

O Instituto Paraná Pesquisas divulgou uma pesquisa nesta semana mostrando o cenário atual para as eleições presidenciais de 2018. Conforme pesquisa estimulada, se o pleito fosse hoje, o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT) perderia para os tucanos Aécio Neves, Geraldo Alckmin e José Serra, além da ex-presidenciável Marina Silva (Rede).

Estudo divulgado na última terça-feira (3/11), mostrou que no primeiro cenário, com os nomes de Aécio, Marina, Lula, do deputado Jair Bolsonaro (PP), do ex-ministro Ciro Gomes (PDT), do vice-presidente Michel Temer (PMDB) e do senador Ronaldo Caiado (DEM), o tucano teria 34,2%, enquanto a ex-senadora 19,7% e Lula teria 17,1%. No segundo cenário, que substituiu Aécio por Geraldo Alckmin, o tucano teria 22,6%, Marina venceria com 24,3% e Lula 18,2%.

Em um terceiro cenário, com o senador José Serra, o tucano teria 25,5% dos votos, enquanto Marina viria em segundo lugar com 23,8% e Lula teria 17,7%

Foto: Eduardo Saraiva

Conforme pesquisa estimulada, governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, ganharia de Lula, mas perderia para Marina Silva | Foto: Eduardo Saraiva

A pesquisa mostrou ainda um cenário entre Aécio, Lula e Alckmin, 18,6% dos pesquisados votariam com certeza no ex-presidenciável; 10,5% em Lula e 9,8% no governador de São Paulo.

Já sobre em quem poderiam votar, 49,7% dos eleitores disseram que a maior possibilidade é votarem em Aécio; 27,4% em Lula e 53,5% em Alckmin. Em outro cenário, 30,6% disseram que não votariam de jeito nenhum no Aécio; 61,2% no Lula e 35,1% em Alckmin.

O estudo foi feito com 2.085 eleitores, sendo dividido por sexo (48% homens e 52% mulheres), faixa etária, escolaridade e posição geográfica. Norte e Centro-Oeste foram analisadas em conjunto. O levantamento foi feito em 23 Estados e 170 municípios brasileiros entre os dias 28 de outubro a 02 de novembro de 2015. Segundo instituto, a amostra possui um grau de confiança de 95% para uma margem estimada de erro de 2%

Maior parte dos entrevistados, 24%, tem idade de 25 a 34 anos. Em seguida, 23% das pessoas possuem idade entre 45 a 59 anos. A menor parte dos entrevistados foram jovens de 16 a 24 anos, correspondendo a 16% do universo pesquisado. Quanto às regiões, 15% no Norte e Centro-Oeste; 27% Nordeste; 43% Sudeste e 15% Sul. Em relação ao nível de escolaridade, maior parte possui nível médio, 42%; em seguida, 41% possui nível fundamental e 17% nível superior.

Avaliação da Presidente 
Presidente Dilma Rousseff pçossui avaliação negativa, com grande reprovação dos eleitores pesquisados | Foto: Lula Marques/ Agência PT

Presidente Dilma Rousseff (PT) possui avaliação negativa, com grande reprovação dos eleitores pesquisados | Foto: Lula Marques/ Agência PT

Sobre a aprovação da presidente Dilma Rousseff (PT), 86,5% desaprovam e 11,1% aprovam. A maior parte da desaprovação da presidente veio de eleitores de 25 a 34 anos, sendo que 90,1% desaprovam e 8,1% aprovam. Confira a escolaridade e classe social dos pesquisados:

Ensino Fundamental 13,5% aprovam; 83,6% desaprovam
Ensino Médio 10,0% aprovam; 88,0% desaprovam
Ensino Superior 7,8% aprovam; 89,9% desaprovam

Classes A e B: 10,0% aprovam; 88,6% desaprovam
Classe C: 11,2% aprovam; 86,1% desaprovam
Classes D e E: 17,0% aprovam; 78,3% desaprovam
Não declarou: 10,2% aprovam; 84,7% desaprovam

6 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
5 Comment authors

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Rômulo

Por isso que ninguém leva essas pesquisas a sério. Eu não sou petista, mas convenhamos que essas figurinhas repetidas já cansaram e se não conseguiram até hoje, é melhor pararem de encher o saco e darem espaço para novos rostos.

leandro

Esse O Instituto Paraná Pesquisas é horrível; pesquisa mal feita. Dados incompletos nos resultados… e pior os resultados muitos longe da realidade. Pesquisa muito tendenciosa. Quem não sabe que o Lula esta na frente de todos; equem não sabe que a margem de votos da Marina é muito menor. O Instituto Paraná Pesquisas tá com nada.

Welbi Maia Brito

A situação está cada vez pior para o PT. Dilma com apenas 8% de aprovação, Lula com 53% de rejeição, perde para Aécio, Serra, Geraldo Alckmin e Marina nas eleições de 2018, dizem as pesquisas. As investigações do petrolão cada Dilma mais perto do Palácio do Planalto e do ex-presidente petista. Parece que os tempos de lulopetismo no Brasil está chegando ao fim

Welbi Maia Brito

A situação está cada vez pior para o PT. Dilma com apenas 8%
de aprovação, Lula com 53% de rejeição, perde para Aécio, Serra, Geraldo
Alckmin e Marina nas eleições de 2018, dizem as pesquisas. As investigações do
petrolão cada Dilma mais perto do Palácio do Planalto e do ex-presidente
petista. Parece que os tempos de lulopetismo no Brasil está chegando ao fim.

Epaminondas

Perder em popularidade para o Serra… Lula, se aposente.

O que lamento da pesquisa é ter que esperar até 2018 para tirar a Dilma. Pela toada frouxa da oposição, é o que temos.

R7.com

MARINA SILVA, 2018!