Elias Vaz pede afastamento de ministro do TCU indicado a embaixada por Bolsonaro

Raimundo Carreiro é relator da fiscalização dos gastos do cartão corporativo da presidência e foi indicado para representar o Brasil em Portugal

Raimundo Carreiro foi indicado a embaixada de Portugal por Bolsonaro. | Foto: reprodução

O deputado federal por Goiás, Elias Vaz (PSB), protocolou um pedido de suspeição contra o ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) Raimundo Carreiro. Para o parlamentar, há conflito de interesses na fiscalização dos gastos do cartão corporativo da presidência, já que o relator foi indicado por Bolsonaro para ser embaixador em Portugal.

A indicação de Raimundo Carreiro precisa ser sabatinada pelo Senado Federal. A expectativa é que isso seja feito na próxima quinta-feira (25) juntamente com outras nomeações feitas pelo presidente.

Elias Vaz justificou o pedido de suspeição e ressaltou a grandeza do cargo de embaixador. “Entendo que existe um conflito de interesses entre Carreiro, que investiga, e Bolsonaro, que é investigado e que o indicou para ser embaixador em Portugal, um cargo de bastante importância. A investigação contra o chefe do executivo tem que ser imparcial, sem qualquer tipo de interferência de aliados políticos”, explicou o deputado ao Jornal Opção.

O requerimento foi protocolado no TCU. Na última sexta-feira (19), o parlamentar publicou em uma rede social: “queremos saber como Bolsonaro está gastando R$ 1,5 milhão por mês em cartão corporativo”, escreveu no Twitter. Para Elias Vaz, a investigação deve ser imparcial e, para isso, Raimundo Carreiro deveria se afastar do caso.

Veja as publicações do deputado:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.