Quantidade de eleitores na última disputa que terminou elegendo Iris Rezende como prefeito da capital era 1,46% menor quando comparada aos eleitores aptos ao pleito de 2020

Foto: Reprodução

Desde as eleições de 2016, o eleitorado goianiense cresceu timidamente. Segundo informações divulgadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o crescimento não superou a faixa dos 1,5%.

A quantidade de pessoas aptas a votar na última disputa que terminou elegendo Iris Rezende (MDB) como prefeito da capital era de exatamente 957.161 eleitores. As estatísticas apontam que para a próxima disputa o número de eleitores será 1,46% maior: 971.221.

Ainda de acordo com os números do TSE, em 2016, o número de eleitores sem a biometria cadastrada era de 1.126, o que representa 0,12% do eleitorado apto a votar à época.

O número é ainda mais expressivo em 2020: 4.325. Em percentual o valor representa 0,45% do total de eleitores e um aumento, em relação a estatística anterior, de 284%.

No entanto, este não será um problema para o próximo pleito, haja vista que devido a pandemia do Covid-19 não haverá identificação biométrica do eleitor nas Eleições 2020.

A faixa etária predominante entre os eleitores aptos a votarem é de 35 a 39 anos de idade. Na sequência encontram-se os eleitores de 30 a 34 anos e depois os de 40 a 44.

A maior parte do total de eleitores (31,8%), possuem ensino médio completo. Na sequência estão os com ensino superior completo (19,2%) e depois os com ensino fundamental incompleto (15,11%). A quantidade de analfabetos é de 0,8%.