Educação profissional fecha ano com mais duas unidades

Novos institutos foram criados em Catalão, Sudoeste do estado, e na capital. Governo promete mais cinco centros da chamada Rede Itego

Titular da SED, José Eliton vistoria obras de instituto em Aparecida de Goiânia | Divulgação

Titular da SED, José Eliton (centro) vistoria obras de instituto em Aparecida de Goiânia | Divulgação

Dois novos institutos tecnológicos da Rede Pública Estadual de Educação Profissional (Rede Itego) foram inaugurados neste ano, segundo balanço do governo do estadual.

Um é o instituto em Artes Labibe Faiad, em Catalão, no Sudoeste goiano. O outro, em Goiânia, é o de Educação a Distância Léo Lince do Carmo Almeida. Ambos oferecem à população cursos em diferentes níveis e modalidades, além da prestação de serviços tecnológicos e ações de inovação com transferência de tecnologia.

Segundo a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Científico e Tecnológico e de Agricultura, Pecuária e Irrigação (SED) 16 unidades estão em funcionamento em cidades-polo goianas. De acordo com a pasta, foram atendidos mais de 50 mil alunos em cursos de nível técnico, superior, formação inicial e continuada, de qualificação e nos programas Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) e Educação Profissional e Tecnológica na Modalidade a Distância (e-Tec Brasil), em parceria com o governo federal.

Atualmente, novo institutos estão em construção. A previsão é de que pelo menos cinco sejam entregues no primeiro semestre de 2016. Entre elas estão as unidades de Aparecida de Goiânia (Itego Roberto Civita); Bairro Floresta, na Região Noroeste de Goiânia (Itego José Luiz Bittencourt); Mineiros (Itego Raul Brandão de Castro); Piracanjuba (Itego Wilson Cavalcante Nogueira); e Santo Antônio do Descoberto (Itego Sarah Luísa Lemos Kubitschek de Oliveira).

As obras da unidade do Setor Jardim Buriti Sereno, em Aparecida de Goiânia, estão orçadas em aproximadamente R$ 9 milhões para 5.570 m² de área construída. Os recursos advêm do Tesouro Estadual e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). No total, serão 12 salas de aula, seis laboratórios de médio porte, dois grandes laboratórios, biblioteca e teatro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.