Educação privada pode ficar até 10% mais cara em razão da reforma tributária apresentada pelo Executivo

Representante dos estabelecimentos particulares de educação de Goiânia critica possibilidade: “Será péssimo para todos”

A entrega da primeira parte da proposta do Governo Federal para a reforma tributária vem preocupando o setor de prestação de serviço. Entre as áreas que podem sofrer impacto direto, a educação privada pode ter os valores das mensalidades inflacionados em até 10%, o que preocupa representantes.

Ao Jornal Opção, o presidente do Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino de Goiânia, professor Flávio Roberto de Castro, confirma a previsão de aumento. “Um dos itens que compõe a planilha de custos das anuidades escolares são os impostos”, informa o educador, que detalha já haver estudo referente ao possível aumento.

Na proposta apresentada pelo Executivo há a unificação PIS-Cofins em uma mesma contribuição com alíquota única de 12%, mais que o triplo do atual imposto direto cobrado sobre a mensalidade de escolas e faculdade, que gira em torno de 3,65%.

“Essa discussão ainda está acontecendo e espero que isso não venha a acontecer. As famílias já estão com dificuldades, imagina se houver o aumento? Será péssimo para todos”, afirma o representante dos estabelecimentos particulares de ensino da capital.

Para Flávio Roberto, o caminho para o fortalecimento da educação passaria pela desoneração na rede privada. “As escolas poderiam oferecer vagas em troca de isenção de impostos, fica mais barato do que construir novas escolas , e combate o déficit no atendimento”, destaca.

A fala do presidente comenta o que é apontado pelo do Fórum das Entidades Representativas do Ensino Superior Particular, que prevê migração de alunos da rede privada para escolas públicas, salientando que não há quantitativo de vagas suficiente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.