Pazuello afirma que cláusulas propostas pela Pfizer para a compra de vacinas eram “assustadoras”

Ex-ministro alega que o laboratório em questão entregaria quantidades menores dos imunizantes e que eles ainda seriam mais caros do que os que estavam sendo oferecidos por outros laboratórios

Durante seu depoimento na CPI da Pandemia, na manhã desta quarta-feira, 19, ao ser questionado sobre a compra de vacinas da Pfizer, o ex-ministro Eduardo Pazuello afirmou que nunca teria ignorado as propostas feitas pelo laboratório em questão e que as cláusulas do contrato enviado por ele, eram muito complicadas.

“Quando tivemos a primeira proposta oficial da Pfizer, ela chegou também com 5 cláusulas que eram assustadoras. Nós estávamos tratando uma encomenda de Oxford que chegaria a 200 milhões de doses neste ano. E a Pfizer nos colocando 18 milhões no primeiro semestre, com cláusulas complicadíssimas”, afirmou o ex-ministro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.