“É um programa de Estado, não uma ação de governo”, diz Issy Quinan sobre Goiás na Frente

Prefeito de Vianópolis diz que governo se mostra insensível e que cidades sairão prejudicadas

Prefeito de Vianópolis, Issy Quinan | Foto: Fábio Costa / Jornal Opção

Leila Amaral

Na manhã desta segunda-feira, 4, o secretário de Governo, Ernesto Roller anunciou o fim do programa de investimentos nos municípios, Goiás na Frente. O pacote garantia R$ 9 bilhões para as cidades, dinheiro este que Roller alegou nunca ter existido.

Alguns prefeitos já decidiram judicializar o descontentamento, para que o governo possa realizar o pagamento do que já está conveniado. Issy Quinan, chefe do executivo de Vianópolis, afirmou que está com a documentação do convênio em dia e em seu município 50% da obra já está pronta.

“A alegação do secretário [Ernesto Roller] é equivocada, ao dizer que os recursos do Goiás na Frente nunca existiram. Se o governo se comprometesse ao menos a repassar o que o governo anterior repassou, as cidades não enfrentariam tantas dificuldades.”

Issy disse que mesmo com metade de seu projeto já pronto, sua cidade não tem condições de arcar com o restante da obra. “O governo se mostra insensível com as obras já realizadas. Não devemos ver isso como obra de um governador e sim como um beneficio direto para quem reside no município”, explicou.

Pensando nas vias de acesso de um importante pólo para Região do Entorno, o prefeito Fábio Correa (PSDB) também disse estar surpreso com o fim do programa. “Nossa documentação está certa, já recebemos 4 parcelas. Já estávamos contando com a 5ª e a 6ª para prosseguir com a implantação da massa asfáltica.”

Apesar de ter sido surpreendido, o prefeito disse que já está tentando agendar uma reunião com o secretário de Governo, para pensarem na melhor solução e que o mais importante é que as obras não parem e a população não fique prejudicada.

“Em início de governo é fundamental não haver tantos desgastes com administradores e cidadãos. Cancelar um programa de tamanha envergadura é no mínimo um ato impensado de moção partidária”, disse o tucano. “Ganharam uma eleição mascarando a velha política que continuam seguindo”, encerrou Fábio.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.