“É preciso desburocratizar a prefeitura”, diz pré-candidato Eduardo Prado

Pré-candidato a prefeito de Goiânia, deputado estadual delegado Eduardo Prado participou de websabatina promovida pela Federação do Comércio de Goiás

Eduardo Prado (DC), durante websabatina da Fecomércio (Foto: Silvio Simões/ Fecomércio)

Pré-candidato a prefeito de Goiânia, o deputado estadual delegado Eduardo Prado (DC), disse, durante a websabatina promovida pela Federação do Comércio de Goiás (Fecomércio), na tarde desta quinta-feira, 10, que é preciso desburocratizar a prefeitura com compliance sério para retomada econômica.

A retomada da economia pós-pandemia passa, para Eduardo Prado, pela parceria, com criação de Secretaria de Indústria e Comércio, com o Sistema S e o setor produtivo. A retomada deve passar pelo diálogo entre a prefeitura e empresários de forma a desburocratizar a abertura de novas empresas e, assim, promover a criação de emprego e renda.

Eduardo Prado apresentou dados que mostra que Anápolis e Aparecida de Goiânia tomaram posição da capital na questão econômica, sobretudo na industrialização. “A falta e gestão e diálogo, burocracia exacerbada, falta de estrutura administrativa para atrair indústrias para a capital tem culpa nisso. Temos, como gestores, que facilitar a vida dos comerciantes e empresários”, aponta.

O deputado aponta ainda a necessidade de finalização do anel viário de Goiânia para instalação de polos industriais e, assim, conseguir atrair investimentos e industrias para a capital.

Segurança pública e educação

O deputado estadual reforçou a participação da Guarda Civil Metropolitana na área da segurança pública. Segundo ele, o cidadão quer é o que “problema seja resolvido”. Através de colaboração entre a guarda e a Polícia Militar, com agregação de informações, entre as duas instituição e trabalho ostensivo.

Eduardo Prado salienta ainda a necessidade de implantação de uma “cidade inteligente”, com monitoramento através de câmeras, com reconhecimento facial. Ele citou a gestão de Gustavo Mendanha, em Aparecida de Goiânia, que implementou esse tipo de abordagem inteligente no monitoramento pela cidade.

Transparência, gestão inteligente e parceria público-privada são apontados pelo pré-candidato para que o déficit na educação em Goiânia seja erradicado. Eduardo Prado também diz que é preciso valorizar os professores e buscar parcerias entre a prefeitura e as entidades educacionais religiosas, que podem inclusive preencher vagas ociosas.

“Cidade inteligente também na Educação. Preciso saber se há violência na casa da criança, se o pai é desempregado. Precisamos é disso, não de viadutos. Goiânia está parada. Temos que ter gestão moderna, tecnológica, com coragem de enfrentar os problemas”, salienta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.