Durante votação de impeachment, Mauro Carlesse renuncia ao governo do Tocantins

Político protocolou pedido de renúncia horas antes de segunda votação do impeachment

Antes do segundo turno da votação do processo de impeachment, o governador afastado do governo do Tocantins, Mauro Carlesse, protocolou na Assembleia Legislativa Estadual do Tocantins o pedido de renúncia, nesta sexta-feira, 11. O documento foi entregue aos deputados pelo advogado Juvenal Klayber, por volta das 15h.

Carlesse enfrentava na Casa um processo que o julgava por crimes de responsabilidade. O ex-governador frisou que tomou essa decisão para “apresentar de forma tranquila e serena sua defesa junto ao Poder Judiciário em relação às injustas e inverídicas acusações que lhe foram imputadas”.

O político era alvo de um impeachment pelos deputados, que abriram o processo baseados na decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Os ministros da Corte decidiram afastá-lo do cargo em outubro do ano passado. Após investigações da Polícia Federal (PF) indicar participação dele em um esquema de recebimento de propinas. Carlesse também é acusado de interferir na Polícia Civil do Tocantins (PC-TO), ao fazer inúmeras trocas de comandados.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.