Otto Alencar expõe vídeos de Bolsonaro destratando mulheres e diz que presidente não é exemplo de comportamento

Segundo Mauro Luiz de Britto, presidente do Conselho Federal de Medicina, e Jair Bolsonaro, presidente da república, Otto Alencar foi machista durante interrogatório feito à médica Nise Yamaguchi

Senador Otto Alencar (PSD-BA). | Foto: Jefferson Rudy.

O senador Otto Alencar (PSD-BA), rebateu as críticas feitas por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e pelo presidente do Conselho Federal de Medicina, Mauro Ribeiro, que o acusaram de ter sido machista ao interrogar a médica Nise Yamaguchi durante o depoimento da mesma na CPI da Pandemia.

Otto Alencar rebateu as críticas e foi direto ao ponto ao dizer que Bolsonaro não é um bom exemplo e não poderia, em todo caso, chamar a atenção de ninguém quanto ao tema. Ele selecionou então vídeos em que o presidente aparece desrespeitando mulheres e pediu para que o material fosse exibido. “Eu não fiz isso, falei apenas de questões médicas e, em todo o caso, o presidente não éa melhor recomendação para dar normas de comportamento a um senador ou senadora”, afirmou.

Em seguida, Otto mencionou ainda o presidente do Conselho Federal de Medicina, Mauro Luiz de Britto, perguntando-lhe se ele também considerava grave o que um de seus amigos, o médico Victor Sorrentino, havia feito no Egito, quando foi acusado de praticar assédio sexual contra uma cidadã egípcia. “O que é mais grave, Dr Mauro: interrogar uma médica sobre Covid ou assédio sexual?”, disse. E ironizou dizendo que aguarda o vídeo de Mauro sobre o assunto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.