DPVAT: 90% dos brasileiros aponta importância do seguro

Resultado foi apresentado em pesquisa do  Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope), realizada entre os dias 27 de outubro e 03 de novembro, com 2002 entrevistados em 140 municípios brasileiros

Em resposta à pergunta “O quanto você considera importante o Seguro DPVAT para a população em geral?”, 53% dos participantes responderam sendo muito importante; 37%, importante; 6%, nada ou pouco importante; 2% foram indiferentes e 2% não souberam opinar. Além disso, entre os brasileiros que já recorreram ao Seguro DPVAT, devido a um acidente de trânsito, mais de 50% avaliaram a experiência com notas 9 ou 10.

O resultado foi apresentado em pesquisa do  Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope), realizada entre os dias 27 de outubro e 03 de novembro, com 2002 entrevistados em 140 municípios brasileiros.

O Seguro DPVAT ampara todos os brasileiros, em casos de acidentes de trânsito ocorrido no território nacional. Atualmente o benefício social passa por um momento de profundas mudanças que culminou, na última terça-feira, 24, na dissolução do Consórcio responsável pela gestão do DPVAT.

E, em meio a este cenário, uma informação se destaca: 90% dos brasileiros apontam o Seguro como um benefício importante ou muito importante para a sociedade. Entre os entrevistados, mais de 70% pertence às classes C, D e E.

Como funciona

O DPVAT é um seguro obrigatório de caráter social que protege os mais de 211 milhões de brasileiros em casos de acidentes de trânsito, sem apuração da culpa. Ele pode ser destinado a qualquer cidadão acidentado em território nacional, seja motorista, passageiro ou pedestre, e oferece três tipos de coberturas: morte (valor de R$13.500), invalidez permanente (de R$135 a R$13.500) e reembolso de despesas médicas e suplementares (até R$2.700). A proteção é assegurada por um período de até três anos.

O seguro, obrigatório e de caráter social, já amparou mais de 4,5 milhões de vítimas e beneficiários de acidentes nas ruas, estradas e rodovias do país nos últimos 10 anos, além de ter destinado mais de R$ 33 bilhões ao Sistema Único de Saúde (SUS) para o atendimento às vítimas do trânsito.

Entre os principais indenizados estão motoristas, passageiros e pedestres no auge da idade economicamente ativa. Somente de janeiro a outubro de 2020, por exemplo, das 259 mil indenizações pagas pelo DPVAT, mais de 180 mil foram para acidentados entre 18 e 44 anos, sendo a maior parte destas (70%) para apoiar as vítimas após a confirmação de invalidez permanente causada pelo acidente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.