Doses da Coronavac devem ser encaminhadas aos municípios goianos em até 48 horas

Distribuição será feita de forma proporcional para cada cidade e respeitando a quantidade de pessoas que pertencem aos grupos de risco estabelecidos pelo Ministério da Saúde

Foto: Divulgação

Com a chegada das 87.172 doses da vacina CoronaVac em Goiás, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) se prepara para a logística de distribuição para as Regionais de Saúde, que ficam em diversos pontos do Estado. Após a chegada das doses nas Regionais de Saúde, elas deverão abastecer os municípios goianos em até 48 horas, encaminhando doses de forma proporcional para cada cidade e respeitando a quantidade de pessoas que pertencem aos grupos de risco estabelecidos pelo Ministério da Saúde, responsável pelo Programa Nacional de Imunização (PNI).

Segundo informações da pasta, ‘devido a grande expectativa deste imunobiológico, eleva-se risco de extravios e assaltos’ e, para garantir a segurança das doses, haverá escolta de segurança especializada em transporte de cargas até os destinos das doses.

A SES lembrou ainda que as cidades já estão abastecidas com seringas e agulhas, que foram encaminhadas desde a última sexta-feira e devem estar em todos municípios até o final desta segunda-feira, 18. “O Governo de Goiás distribuiu mais de 1 milhão de kits de seringas e agulhas, quantidade mais que necessária para dar início à vacinação”, contou o titular da SES, Ismael Alexandrino.

Para a presidente do Conselho dos Secretários Municipais de Saúde de Goiás (Cosems), e secretária Municipal de Saúde de Chapadão do Céu, cidade a 480 quilômetros da capital, Veronica Savatin, os municípios já estão preparados para dar início a vacinação. Ela contou que está marcada uma reunião extraordinária para às 14 horas desta terça-feira, 19, com os gestores municipais de saúde, para tratar sobre a distribuição e operacionalização da campanha de imunização. “Nessa reunião os novos secretários municipais poderão tirar dúvidas em relação a vacinação. Vamos auxiliar na distribuição e operacionalização da campanha” reforçou.

Salas de vacina

Veronica Savatin lembrou ainda que os municípios devem definir salas específicas para a vacinação da Covid-19, conforme pactuado na última reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), que reuniu todos os secretários municipais de saúde e representantes da SES. “Vamos reforçar todos esses protocolos na reunião que acontece amanhã. Os gestores precisam estar atentos quanto às diretrizes definidas”. “Os profissionais também estão preparados para aplicar essas doses na população”, ressaltou a secretária.

A presidente explica que em Goiás, a quantidade de salas exclusivas para vacinação contra a Covid-19 será de acordo com o número de habitantes de cada cidade e, os municípios com apenas uma sala de vacinação de rotina devem abrir uma sala específica para essa campanha contra Covid-19. Segundo Veronica, é necessário que não se misture vacinação de rotina com vacinação da Covid-19. “Precisamos evitar aglomerações e essa é uma forma de separar os públicos que buscam por vacina”

A SES-GO divulgou o número de salas por município de acordo com a quantidade de habitantes:

  • Até 200.000 hab. – até 3 salas;
  • De 200.001 hab. até 500.000 hab. – até 5 salas;
  • Mais de 500.000 hab. – até 8 salas

Segundo a Saúde Estadual, o horário de funcionamento das salas será de segunda a sexta-feira, das 8 horas às 20 horas, e aos sábados e domingos das 8 horas às 14 horas em todo o Estado e, os horários serão estendidos para evitar aglomerações e garantir o acesso a quem trabalha em horário comercial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.