Doria acusa partidos de esquerda de viés ideológico em polêmica sobre farinata

Prefeito de São Paulo defendeu medida e afirmou que está adotando um programa que é bom e positivo, sem pressa e sem afobação

Doria em coletiva após palestra em Goiânia | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

O prefeito de São Paulo, João Doria, acusou partidos de esquerda de se utilizarem de viés ideológico na discussão sobre a farinata. “Vamos tirar aspectos ideológicos que este tema acabou tendo na cidade de São Paulo, com manifestações do PT, do PSOL, dos partidos de esquerda, que aliás muito curiosamente, porque, quando o PT fez o Fome Zero, durante os dois anos do primeiro governo Lula, nada fez, consumiu milhões de reais e não implantou o Fome Zero”, disse em entrevista coletiva nesta quinta-feira (19/10) após palestra para empresários em Goiânia.

A farinata é uma farinha obtida a partir de alimentos que estejam próximos da data de vencimento e que serão descartados. O produto foi elaborado pela organização sem fins lucrativos Sinergia.

“Estamos adotando um programa que é bom, que é postitivo, sem pressa, sem afobação, sem viés ideológico. Talvez não até o final do ano, um pouco mais de tempo. A fome tem pressa. temos que ter pressa. Volto a dizer a fala do cardeal de São Paulo, ´fome não tem partido, fome não pode ser tratada como questão ideológica e partidária'”, afirmou.

Segundo ele, o “programa de alimentação solidária foi apresentado para a prefeitura de São Paulo”. “Foi desenvolvido por uma ONG, apresentado à curia metropolitana, que nos ofereceu a alternativa, que foi transformado em um projeto de lei, que nasceu na Câmara Municipal, não foi um projeto do Executivo. Coube a mim apenas sancionar. E gradualmente verificar a implantação”, justificou.

O prefeito disse ainda que a “prioridade em São Paulo é a população desfavorecida, em situação de rua, e aqueles que precisam de alimentação adequada”, dizendo que onde puder haver complementação, a farinata será utilizada.

Merenda

Na última quarta-feira (18/10), Doria afirmou que pretende incorporar a farinata na merenda escolar dos alunos da rede municipal, o que aumentou a polêmica em torno da ação.

Doria anunciou ainda que usaria o produto no Programa Alimento para Todos, que prevê a distribuição do composto para a população carente da cidade. O uso da farinata gerou polêmica apôs o prefeito mostrar um biscoito em forma de bolinhas que foi chamado de ração nas redes sociais.

“Na prefeitura de São Paulo, a Secretaria de Educação já foi autorizada a utilizar o alimento solidário de forma complementar na merenda escolar, com todas as suas características de proteínas, vitaminas, sais minerais, para a complementação dessa merenda já com início em outubro”, disse Doria.

Entretanto, o prefeito não soube informar quais serão os compostos introduzidos na merenda.

Apoio

O arcebispo metropolitano de São Paulo, cardeal dom Odilo Scherer, defendeu o uso da farinata em virtude do grande número de pessoas que passam fome na cidade de São Paulo. De acordo com o cardeal, três questões que interessam à igreja serão sanadas com a distribuição da farinata: o escândalo da fome, o desperdício de alimentos, o ônus ambiental causado por esse desperdício.

“A possibilidade de fazer algo para que isso não aconteça [a existência de pessoas com fome] nos levou a apoiar a iniciativa que pretende levar alimento de forma segura e gratuita para quem não tem. O projeto de lei que foi elaborado para permitir a distribuição da farinata foi feito há quatro anos. O assunto foi introduzido no Congresso Nacional, já tramitou na Câmara dos Deputados e está no Senado Federal. Com essa farinha se fazem muitas coisas, não é alimento granulado como se tem dito”, afirmou dom Odilo. (Com Agência Brasil)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Carlos Alberto

Da para sua familia comer este lixo se não pode fornecer em natura não faça principalmente para as crianças e tem mais não sou esquedista sou um ser humano inteligente, qualquer um ve que não esta certo, nossos politicos são a escoria da humanidade devia ser banido da face da terra a paciencia do povo brasileiro esta se esgotando.