Dona Íris escancara divisão no MDB, enquanto direção do partido põe panos quentes

Presidente do partido no Estado, Daniel Vilela preferiu não retribuir o fogo amigo da primeira-dama

A primeira-dama de Goiânia, Dona Íris, usou as redes sociais nesta semana para fazer ataques à atual gestão do MDB e sinalizou para a necessidade de renovação da direção do partido, hoje comandado pelo deputado federal e candidato a governador derrotado nas últimas eleições, Daniel Vilela.

“O partido precisa de novos rumos e sob nova direção para não correr o risco de acabar de vez. Virou nanico, mas pode ressurgir. Alma peemedebista é gigante e pode romper o ‘círculo caprichoso’ que o envolve temporariamente”, atacou Dona Íris, no Twitter.

Na manhã desta terça (16/10), durante primeiro encontro da Executiva emedebista após o período eleitoral, o tema foi tratado com parcimônia pelos membros do colegiado. “O presidente é o Daniel e ele fez um belo trabalho, representou bem o partido e está conduzindo bem e deve continuar”, defendeu o deputado federal Pedro Chaves.

Em entrevista, o próprio Daniel preferiu não retribuir o fogo amigo da primeira-dama e focou nos “avanços” obtidos no último pleito. “Acho que tivemos sim um processo de renovação nesta eleição e ele está acontecendo neste momento e vai acontecer ao longo desses 4 anos. Saímos bem maiores que entramos nestas eleições”, resumiu.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.