Dois homens são presos suspeitos de matar motorista por engano durante briga com travestis

De acordo com o delgado Thiago Martimiano, vítima foi atingida no momento em que dupla se vingava de um desentendimento

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Estadual de Investigação de Homicídios (DIH) apresentou, na manhã da última terça-feira (7), os presos José Neres Guimarães e Pedro Henrique Rezende Nascimento, apontados como os responsáveis pela morte de José Leandro Alves Cavalcante, ocorrida em maio de 2017, no Bairro São Francisco, em Goiânia.

Segundo o delegado Thiago Martimiano, responsável pelas investigações, José Leandro foi atingido quando passava pelo local, no momento em que a dupla se vingava de um desentendimento com travestis que trabalham nas imediações. “José Leandro não tinha nada a ver com a briga. Ele morava no São Francisco e passava por lá na hora”, contou Martimiano.

De acordo com as investigações, a dupla foi até o local procurar travestis, mas se desentenderam com os mesmos depois que não chegaram a um acordo quanto ao valor do programa. Os travestis teriam, então, agredido a dupla, além de subtrair carteira e celular dos suspeitos. Depois da briga, Pedro Henrique e José foram até Trindade e buscaram a arma, um revólver calibre 357. Eles retornaram ao Bairro São Francisco e atiraram contra os travestis.

Na sequência, a dupla voltou para Trindade e registrou uma falsa ocorrência de roubo de veículo, na tentativa de criar um álibi. Após a prisão, eles confessaram o crime. “Eles alegaram, no entanto, que atingiram a vítima por engano. O disparo efetuado por Pedro Henrique teria atingido o homem no momento em que José acelerou o veículo, depois que o comparsa efetuou o primeiro disparo”, explicou.

Deixe um comentário