Dodge arquiva inquérito aberto por Toffoli para apurar ataques ao STF

Procuradora-geral alega que medidas de Alexandre de Moraes não seguiram rito constitucional

Dodge arquiva inquérito aberto por Toffoli para apurar ataques ao STF
Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, anunciou na tarde desta terça-feira, 16, o arquivamento do inquérito que pretendia investigar “ataques e fake news contra a Corte”, aberto pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) ministro Dias Toffoli.

O arquivamento ocorre após o ministro Alexandre de Moraes determinar a retirada do ar de uma reportagem que cita e-mails enviados por Marcelo Odebrecht onde ele cita, com outros executivos da empresa, o apelido “O amigo do amigo de meu pai”, que faz referência a Dias Toffoli.

Na decisão, Dodge destaca que os autos ainda não chegaram ao Ministério Público, mas decidiu arquivar para “preservar o sistema jurídico”.

“Nenhum elemento de convicção ou prova de natureza cautelar produzida será considerada pelo titular da ação penal”, escreve a PGR. “Também como consequência do arquivamento, todas as decisões proferidas estão automaticamente prejudicadas”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.