Documento que permitia funcionamento de brinquedo em parque de diversões de Ceres é falso

Equipamento sofreu pane e deixou quatro adolescentes feridas no último domingo (26)

O brinquedo “Surf” do parque de diversões Tecnopark, em Ceres, que deixou quatro adolescentes feridas no último domingo (26/8) depois de uma pane, teve sua ART de instalação – documento emitido por engenheiro que dá permissão para funcionamento do equipamento – falsificada.

A informação foi confirmada pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Goiás (Crea-GO). De acordo com o gestor do departamnento técnico do Conselho, Edivado Maia, já está comprovado que houve adulteração nas informações contidas na ART para que, visualmente, ela parecesse um documento verdadeiro.

“Além de não estar registrada no sistema do Crea, o profissional responsável não tem atribuição para fazer esse tipo de serviço porque o registro dele como engenheiro mecânico não está ativo”, explica.

O Crea-GO já instaurou um Procedimento Administrativo-Disciplinar (PAD) para apurar a responsabilidade dos profissionais envolvidos no caso que podem ser advertidos, sofrer censura pública, ter suspensação temporária do exercício da profissão ou até o cancelamento do registro profissional.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.