Djalma Araújo: “Iris significa o retrocesso do retrocesso”

Ao anunciar apoio ao candidato Vanderlan Cardoso, vereador afirmou que vê no candidato do PSB a possibilidade de colocar seus projetos para Goiânia em prática 

| Foto: Divulgação

Vanderlan assinou termo de compromisso com propostas da Rede Sustentabilidade | Foto: Divulgação

O vereador Djalma Araújo (Rede) oficializou, nesta quarta-feira (5/10), seu apoio à candidatura de Vanderlan Cardoso (PSB) no segundo turno da disputa pela Prefeitura de Goiânia. Para ele, a opção por caminhar com Vanderlan se deu porque a Rede Sustentabilidade enxerga nele a possibilidade de colocar seus projetos para a cidade em prática.

“Fizemos um termo de compromisso da Rede com as políticas de sustentabilidade que nós defendemos: Nós pontuamos a preservação ambiental da cidade de Goiânia, em específico da Região Norte, porque é onde estão os mananciais e nós não queremos indústrias ou polos naquela região”, explicou ele.

Djalma também destacou que, entre as propostas, está também a defesa dos servidores públicos municipais e de uma política emergencial para a saúde e para retomar obras paradas, a posição contrária às privatizações. “Pontuamos uma política harmoniosa com eles, com recompensação das perdas salariais, com a recuperação do Imas”, destacou. “Acho que a prefeitura tem que continuar trabalhando firme na questão de não terceirizar todo o serviço da prefeitura, não colocar OSs na gestão”, disse ele.

Além da esperança no compromisso de Vanderlan em renovar a política, Djalma afirma que apoiar Iris não era uma opção. “Goiânia não pode ter retrocesso nas políticas públicas. Iris significa o retrocesso do retrocesso, baseado na velha política do coronelismo, nós discordamos disso”, afirmou. “Respeitamos o Iris, porém Goiânia, na gestão dele, foi fatiada com o setor imobiliário”, criticou Djalma.

“A OSs, que existe hoje na administração veio da administração do Iris, então não adianta dizer que o Iris não é um retrocesso”, argumentou. “É a velha política, juntada ao caiadismo, que é perverso do ponto de vista das questões ambientais, a questão do agronegócio.”

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.