Vaias e agressões mostram “esquerda anti-Ciro” em manifestações

O pedetista chegou a ser alvo de copos descartáveis contra o caminhão em que discursava na Avenida Paulista

Ciro Gomes (PDT) durante discurso em manifestação contra Bolsonaro | Foto: Reprodução

Principais presidenciáveis para as eleições de 2022 se concentraram na Avenida Paulista na tarde deste sábado, 2, como Fernando Haddad (PT), Guilherme Boulos (Psol) e Ciro Gomes (PDT). Este último, no entanto, causou alvoroço nos manifestantes durante seu discurso, passando a ser alvo de vaias e xingamentos. No auge da movimentação, copos descartáveis chegaram a ser arremessados contra o caminhão em que Gomes se encontrava discursando.

“Fingi que não ouvi”, foi o que Ciro Gomes afirmou sobre as vaias logo após a manifestação. Quando o pedetista foi deixar o local, um dos manifestantes ainda tentou agredi-lo, em meio ao tumulto. Isso, porque desde o início, sua fala foi centrada em ataques contra o atual presidente, Jair Bolsonaro (sem partido). Segundo ele, o povo unido, na rua, seria a única forma de impedir um golpe de estado no Brasil, por parte do atual presidente.

Ciro Gomes (PDT) em manifestação contra Bolsonaro | Foto: Reprodução

“Fora Bolsonaro. Eu digo por que ‘Fora Bolsonaro’. Porque Bolsonaro é responsável por mais de 600 mil mortes de brasileiros. Porque Bolsonaro é corrupto, roubou a vacina que faltou para salvar a vida de brasileiros. ‘Fora Bolsonaro’ porque enche de vergonha o Brasil no estrangeiro. ‘Fora Bolsonaro’ porque está destruindo a economia nacional do Brasil”, disse Ciro.

Enquanto o pedetista discursava, o nome que ecoava da boca dos manifestantes era o de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), com gritos de “olê olê olê olê, Lula, Lula!”. No entanto, apoiadores de Ciro também gritavam seu nome, em resposta, como forma de apoio. As reações dos apoiadores de Lula ao discurso do pedetista acerca da importância da união ocorreram um dia após Ciro se manifestar no Twitter e afirmar que o ex-presidente, apesar de não ter se manifestado sobre o escândalo da Prevent Senior, viajou ao Nordeste em uma aeronave da empresa Air Jet, criada pelo grupo.

 

Após seu discurso, ainda diante de vaias, Ciro ainda afirmou que “a hora de Bolsonaro está chegando, porque o povo brasileiro é muito maior que os fascistas de vermelho ou de verde e amarelo”, se referindo aos responsáveis pelos xingamentos que recebeu.

Uma resposta para “Vaias e agressões mostram “esquerda anti-Ciro” em manifestações”

  1. Essa esquerda é uma vergonha. Junta Hadad, Ciro, Boulos, Lulla e outros, não dá nem pro cheiro, a não ser nas canetas da imprensa lixo deste pais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.