Diretor do 24 Horas vai à Justiça contra assessor de Accorsi

Cristiano Silva afirma que servidor da deputada Silvio Cavalcante agiu a mando de Marcus Vinicius, ex-presidente da Agecom. Petista discorda do comportamento


O diretor do site Goiás 24 Horas, Cristiano Silva, pretende tomar providências judiciais após ser ameaçado pelo assessor parlamentar da deputada e delegada Adriana Accorsi (PT) na noite da última quinta-feira (23/4), no salão nobre da Assembleia Legislativa.

Em entrevista ao Jornal Opção Online, Cristiano afirmou que vai repassar o caso para seu advogado ao final da tarde, quando retorna a São Paulo, capital, onde reside há dois meses. Fundador do blog, ele diz não cuidar mais do conteúdo, mas que existe um grupo de jornalistas responsável pelo material. Agora, o diretor afirma estar montando empresa de reciclagem de materiais recicláveis na capital paulista, pois quer sair do ambiente político.

O 24 Horas divulgou o nome do assessor, Silvio Eduardo Cavalcante, quem Cristiano nega conhecer. De acordo com o blogueiro, o servidor da deputada teria agido a mando de Marcus Vinicius de Faria Felipe, ex-presidente da Agência Goiana de Comunicação (Agecom), que também trabalha para a parlamentar.

“Quando entrei vi o Marcus e ele me encarou. Perguntei se estava tudo bem e ele disse que sim. Daí chamou o Silvio e começaram a conversar. Depois o assessor começou a me encarar e a falar alto”, detalhou. Temendo contra sua segurança, Cristiano contou que havia alertado para que uma jornalista filmasse qualquer tipo de ação.

Já Marcus preferiu não se pronunciar sobre o caso. Em tempos passados, o ex-presidente da Agecom foi alvo de críticas do 24 Horas, na gestão do ex-governador Alcides Rodrigues, hoje no PSB.  Cristiano acredita que tenha sido ameaçado por isso e pelas notas em que a atuação de Adriana é criticada.

A deputada diz ser contrária ao comportamento de seu contratado — ele não trabalha no gabinete — e que a atitude não corresponde aos princípios por ela defendidos, como os direitos humanos. “Mesmo com a agitação criada pelo jornal, isso não justifica. É o contrário do que prego. Eu reprimo isso”, argumentou. Porém, a petista não pretende demiti-lo.

Outra polêmica

Cristiano foi à Assembleia conversar com o deputado Gustavo Sebba (PSDB), testemunha no caso em que foi preso em Catalão durante o lançamento de livro que relatava supostos escândalos na gestão do ex-prefeito Adib Elias (PMDB), hoje deputado.

9
Deixe um comentário

9 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
7 Comment authors
Jopsss

Apos ter relatado todo o escândalo de Catalão, o coitado tem que se esconder desses bandidos… Esse é nosso BR! A verdade doi no calo da oposição..

Claudio Ferreira

CERTEZA QUE TEM O DEDINHO DESSE DEPUTADO ADIB ELIAS!!!

Mansur Think

Estava presente no momento, lamentável!! Com certeza deve ser por esse escandalo de catalao que teve como cabeça do esquema o deputado Adib Elias

Pedro Fonseca

é obvio que foi a mando do deputado ouro negro!!!

Cerrado Manieri

Essa bomba em catalao existe ate hoje! Foi um rombooo

anderson carreiro

Catalao até hoje paga essa divida! Lamentavel

anderson carreiro

Graças a Deus que a justiça nao falhara na proxima semana!!! FORA ADIB

elianecristina

DEPUTADO OURO NEGRO!!!!

Plinio Guimaraes

CADE O DINHEIRO QUE TAVA AQUI???ALO FANTASTICO VENHA PRA CATALAO, O OURO NEGRO TA DE VOLTA!!