Diretor de colégio fala sobre assassinato de aluna: “Vamos pedir mais segurança”

Crime chocou alunos e professores da unidade, localizada no Setor Marista

Fotos: Facebook/Google

Fotos: Facebook/Google

O diretor do Colégio Protágoras, Marcos Araújo, afirmou que vai pedir mais segurança na unidade, após uma estudante ser assassinada na porta da escola, no Setor Marista, em Goiânia, na noite da última segunda-feira (22/2).

Em entrevista ao Jornal Opção, o diretor disse que solicitou mais atenção aos alunos e pediu para que evitassem sair do colégio desacompanhados, sobretudo à noite. “Vamos pedir mais segurança, vamos reforçar o trabalho que a gente já faz”, adiantou.

Marcos Araújo afirmou que este é o primeiro caso de violência contra alunos, ao menos nas proximidades do colégio. “A gente não podia contar com isso. Foi uma série de tristes consequências. Este, com certeza, é o dia mais triste para todos”, afirmou.

As atividades do colégio seguem normalmente, pois, segundo o diretor, o crime ocorreu fora do colégio e do horário de aulas.

Natural de Porto Velho (RO), a jovem Nathália Araújo Zucatelli, de 18 anos, havia se mudado há cerca de um mês para a capital goiana para estudar. A garota, que fazia cursinho pré-vestibular na unidade, tinha o sonho de se formar em Medicina.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, por volta das 22 horas da última segunda-feira, Nathália deixava a unidade carregando o material de estudo em mãos, quando foi surpreendida em uma tentativa de assalto por um casal em uma motocicleta. A mulher que estava na garupa do veículo teria disparado contra Nathália, que morreu na hora.

O caso está sendo investigado pela Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic). Em nota, a Polícia Civil afirmou que está empenhada em esclarecer o crime, mas que, neste momento, não é prudente a divulgação de detalhes sobre o assassinato.

Uma resposta para “Diretor de colégio fala sobre assassinato de aluna: “Vamos pedir mais segurança””

  1. Avatar MARCIO ANTONIO disse:

    QUE O ESTADO FALHA NA SEGURANÇA É UM FATO, MAS ESTES EMPRESÁRIOS DE ENSINO GANHAM RIOS DE DINHEIRO E PODERIAM COLOCAR SEGURANÇAS DO LADO DE FORA DAS ESCOLAS ATÉ O FECHAMENTO DOS ESTABELECIMENTOS, DANDO ASSIM MAIS SEGURANÇA AOS ALUNOS QUE ESTÃO SAINDO. OS EMPRESÁRIOS NO BRASIL QUEREM SÓ GANHAR, E GANHAR MUITO, AS DESPESAS COM SEGURANÇAS EXTERNOS NÃO AFETARIA O LUCRO EXORBITANTE QUE ESTES DONOS DE COLÉGIOS E CURSINHOS GANHAM COM O ENSINO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.