Diretor da Asseinfra diz que gestão Iris não dá garantias sobre negociação da data base

Projeto de reajuste inflacionário que deveria ser enviado ainda no início do mês de maio, ainda não tem previsão para pagamento

Depois que o secretário municipal de Governo Samuel Almeida disse que a “preocupação real” da Prefeitura de Goiânia é cumprir a liquidação da folha do funcionalismo público, o diretor da Associação dos Servidores da Seinfra e Semace (Asseinfra) reclamou que não há nenhuma garantia sobre o projeto.

“O secretário [Samuel] não nos deu nenhuma informação garantida de que esteja negociando a data base”, afirmou Valderson em entrevista ao Jornal Opção.

De acordo com o representante, a única notícia dada é que “estão trabalhando pra conseguir fazer o pagamento do servidor público”.

Valderson disse que, sem nada definido, novas reuniões devem ser marcadas com Samuel Almeida para que sejam dadas respostas mais seguras.

Por lei, o projeto de reajuste inflacionário do salário dos trabalhadores teria que ter sido enviado à Câmara Municipal ainda no início do mês de maio, mas já no segundo semestre do ano a gestão do prefeito Iris Rezende (PMDB) tem preterido a pauta.

Sobre o atraso, o diretor da Asseinfra afirmou que a categoria está revoltada. “A categoria recebe com indignação 2 meses sem reajuste, demora e falta de previsão”, desabafou.

De acordo com ele, há dinheiro em caixa para que seja feito o pagamento. “Luto por um consenso entre o prefeito e o servidor”, finalizou.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.