Diretor-administrativo da Codego, Cacai Toledo, é preso em operação da Polícia Civil

Cacai também é presidente do diretório do DEM em Anápolis, município onde foi preso após investigações sigilosas

Sede da Codego em Goiânia | Foto: divulgação

O diretor-administrativo da Codego e presidente do diretório do DEM em Anápolis, Carlos César Savastano de Toledo, conhecido como Cacai Toledo, foi preso às 12h nesta quarta-feira, 15, pela Polícia Civil (PC), em Anápolis. O mandado de prisão foi expedido pela juíza Placidina Pires em processo sigiloso de operação da PC que investiga crimes contra a administração pública, corrupção passiva e ativa, fraude em licitações e lavagem de capitais.

Também foram presos Willinton Fernandes Rodrigues, o Nenzão, ex-prefeito de Campinaçu, e Antônio Fernando Pereira Ribeiro, da empresa LogLab Digital. O segundo foi preso em Cuiabá e presta depoimentos à polícia do Mato Grosso. Os mandados de prisão são temporários e deve durar cinco dias.

A PC também esteve na sede da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego), em Goiânia, onde apreendeu computadores de uso de Cacai. Flávio Ramos de Andrade, Joaquim Inácio Guimarães Filho e Ernesto Augusto Eichler também são alvos dos mandados.

Ao Jornal Opção, o presidente da Codego, Hugo Goldfeld, afirmou que ainda não soube de todas as informações sobre o casa, mas disse brevemente que “cada um responde por si”. Segundo o gestor, qualquer outra consideração feita por ele neste momento seria especulação, preferindo esperar para falar quando tiver com as informações integrais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.