Dilma teria pedido doação “por fora” de R$ 12 milhões a Odebretch, diz revista

Reportagem da IstoÉ traz suposto diálogo entre empreiteiro e petista, que revelaria envolvimento pessoal da presidente afastada em operação criminosa de caixa dois

Montagem - Fotos: Divulgação/AgênciaBrasil

Montagem – Fotos: Divulgação/AgênciaBrasil

A revista IstoÉ divulgou, no início da noite desta sexta-feira (3/6), uma reportagem exclusiva que revela parte da delação premiada do empreiteiro Marcelo Odebretch, firmada na última semana.

Conforme a publicação, o empresário teria afirmado a investigadores da Operação Lava-Jato que conversou com a presidente afastada Dilma Rousseff (PT), no período da eleição de 2014, para tratar de uma doação “por fora” no valor de R$ 12 milhões para serem repassados ao marqueteiro João Satana e ao PMDB.

Odebrecht teria sido procurado pelo ex-ministro Edinho Silva, que solicitou os repasses. Ele disse ter negado as investidas, mas, diante da insistência de Edinho, resolveu procurar a então presidente. A reportagem traz, inclusive, trecho do suposto diálogo mantido entre a presidente e o empreiteiro:

– Presidente, resolvi procurar a sra. para saber o seguinte: é mesmo para efetuar o pagamento exigido pelo Edinho?, perguntou Odebrecht.

– É para pagar, respondeu Dilma.

Caso seja verídico, o diálogo narrado por Odebretch revela, pela primeira vez, o envolvimento pessoal da presidente afastada em uma operação criminosa em um caso de caixa dois, o que deve minar as pretensões da petista de voltar ao poder.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.