Diabéticos em Goiânia podem voltar a enfrentar falta de insulina

Jorge Kajuru (PRP) afirmou nesta terça-feira (21) que há atraso no pagamento de fornecedores de insulina pela prefeitura e que entrega pode ser suspensa

Durante a sessão desta terça-feira (21/3) na Câmara Municipal, o vereador Jorge Kajuru (PRP) denunciou novo atraso no pagamento das empresas responsáveis pelo fornecimento de insulinas e insumos para bombas de insulina em Goiânia, Hospfar e FBM.

Segundo o parlamentar, a Prefeitura de Goiânia deveria realizar o pagamento no último dia 10, mas ainda não fez o repasse às empresas. “Por enquanto ainda tem medicamento, mas semana que vem a insulina já acaba. O remédio vem de São Paulo e quem precisa da bomba não pode ficar sem”, pontuou Kajuru.

No início do ano, os diabéticos que dependem do fornecimento da insulina pela prefeitura já enfrentavam quatro meses de suspensão do serviço. No mês passado, a prefeitura fez um acordo com os fornecedores para garantir a entrega dos medicamentos e deveria realizar o pagamento de 50% da dívida, mas, segundo o vereador, o prazo não foi cumprido.

Ao Jornal Opção a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) não negou nem confirmou o atraso no repasse às fornecedoras do medicamento, mas afirmou que há um cronograma que está sendo seguido e, de acordo com o órgão, não faltará medicamento para os diabéticos.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.