Diabéticos de Goiânia voltam a sofrer com falta de materiais para aplicação de insulina

Portadores da doença não têm encontrado equipamentos em farmácias conveniadas da capital. Denúncia é do vereador Jorge Kajuru

Problema recorrente na saúde pública municipal, a falta de materiais para aplicação de insulina volta a assustar os portadores de diabetes da capital. Nesta quinta-feira (15/6), por meio de suas redes sociais, o vereador Jorge Kajuru informou que pessoas têm o procurado para denunciar o déficit na distribuição dos equipamentos.

“A situação estava controlável desde fevereiro, mas volta o mesmo problema e a mesma situação desagradável. Segundo me foi relatado, o material tem faltado e muita gente de ontem para hoje me procurou reclamando e pedindo socorro”, contou o vereador.

A maior demanda tem sido pela aquisição das fitas de medição e materiais usados para obtenção de amostras de sangue. Em abril deste ano, o Jornal Opção já havia denunciado o mesmo problema.

“Com as tiras é que se mede as taxas e, após isso, é verificada a dosagem necessária. Sem as tiras não tem jeito de saber a quantidade de insulina a ser aplicada. E esse material é caro”, explicou, à época, o vice-presidente da Associação Metropolitana de Apoio ao Diabético (Amad), André Fabrício Cardoso Silva.

Em conversa com o próprio vereador Jorge Kajuru, a secretária municipal de Saúde, Fátima Mrué, afirmou que desconhece qualquer pendência com a entrega de materiais para os diabéticos. Especificamente sobre as fitas para as bombas de insulina, a titular explica que houve sim um problema na fabricação dos produtos, mas diz que a distribuição já havia sido regularizada.

Deixe um comentário