Dez deputados goianos e dois senadores acumularam mais de R$ 93 milhões do orçamento secreto

Partidos de centro lideraram o ranking, com o PSD (R$ 620 milhões) sendo a sigla que mais recebeu emendas do relator

Mesmo ainda sem todos os dados sobre o orçamento secreto disponíveis, 290 parlamentares mapeados pelo Globo por terem recebido cerca de R$ 3,2 bilhões do orçamento secreto. Desses, foram identificados dez deputados goianos e dois senadores que, juntos, receberam cerca de R$ 93,9 milhões. José Nelto (Pode) e Luiz do Carmo (MDB) são os parlamentares no topo do ranking, com R$ 23 milhões e R$ 21,8 milhões, respectivamente.

Também estão na lista o senador Vanderlan Cardoso (PSD) que recebeu R$ 20 milhões, e os deputados Vitor Hugo (PSL), com R$ 11,75 milhões, Célio Silveira (PSDB), com R$ 5,16 milhões, João Campos (Republicanos), com R$ 4,5 milhões, Zacharias Calil (DEM), com R$ 2,6 milhões, José Mario (DEM), com R$ 2,18 milhões, Adriano do Baldy (PP), com R$ 1,15 milhões, Delegado Waldir (PSL), com R$ 870 mil, Francisco Jr. (PSD), com R$ 560 mil, e Professor Alcides (PP), com R$ 300 mil.

De acordo com o levantamento, os valores rastreados foram empenhados nos anos de 2020 e 2021. O total de R$ 3,2 bilhões, no entanto, é apenas uma amostra dos R$ 36 bilhões que compuseram as emendas de relator durante os dois anos. O orçamento secreto “irrigou” a base dos aliados do presidente Jair Bolsonaro e a quantidade de parlamentares que recebeu o recurso corresponde a quase metade das cadeiras que preenchem a Câmara e o Senado Federal juntos.

Quanto aos partidos, o PSD foi o que mais recebeu durante o período, com R$ 620 milhões. Na lista, a sigla é seguida pelo DEM (R$ 520 milhões), MDB (R$ 519 milhões), PP (R$ 427 milhões), PL (R$ 404 milhões), PSL (R$ 96 milhões), PSDB (R$ 90 milhões), Podemos (R$ 74 milhões), Republicanos (R$ 66 milhões), PDT (R$ 63 milhões), PRB (R$ 50 milhões), Avante (R$ 49 milhões), PTB (R$ 48 milhões), Cidadania (R$ 40 milhões), PSB (R$ 39 milhões), PROS (R$ 36 milhões), PSC (R$ 35 milhões), PT (R$33 milhões), SD (R$ 26 milhões) e Patriota (R$ 21 milhões).

No entanto, é importante perceber que enquanto partidos do chamado ‘Centrão’ lideram o ranking, partidos de oposição da esquerda, como o Rede, PSOL, PCdoB e PV, e da direita, como o Novo, sequer aparecem como congressistas que receberam emendas do relator.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.