Destino do atual prédio da Alego ainda é incerto

Processo de transferência para o Park Lozandes deve ocorrer durante os próximos dois meses e o Paço Municipal é que vai definir o que será feito com a antiga sede da Assembleia Legislativa de Goiás, no Setor Oeste

Em meio ao processo de mudança da sede da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) Palácio Alfredo Nasser, no Setor Oeste, para o Palácio Maguito Vilela, no Parque Lozandes, há incertezas sobre o que será feito com a atual sede, que fica no Bosque dos Buritis. O local está sob a tutela da Assembleia até o término da transferência, prevista para ocorrer em fevereiro, Depois, a sede será entregue para a Prefeitura de Goiânia.  

Há conversas sobre o prédio se tornar museu e até mesmo de que a Câmara Municipal de Goiânia pode ser transferida para o palácio. No entanto, a fase é apenas de especulações, porque o prédio sequer foi devolvido para o Paço Municipal, que é quem vai definir a nova função dele. Até o momento, segundo a assessoria do prefeito Rogério Cruz (Republicanos), a administração ainda não definiu o uso do imóvel.  

Até o dia 15 de fevereiro, ao menos os gabinetes dos 41 deputados estaduais estarão transferidos para nova sede. A próxima sessão ordinária da Casa está prevista para esse mesmo dia, já na casa nova. Os gabinetes estão em fase de mudança, de encaixotamento e de transferência para a nova sede, como adiantado pelo Jornal Opção

Apesar do processo, a assessoria da Casa afirma que ainda não há um prazo estipulado para a mudança completa, porque o processo é bastante longo, e está previsto para acontecer pelos próximos dois meses, sem um prazo final para a entrega, porque há mobiliários que ficarão na antiga sede e precisarão de um novo desígnio.  “Será feita durante todo o mês de janeiro. Todo o esforço está sendo empreendido para entregar a antiga seda para a Prefeitura o mais rápido possível”, afirmou o presidente Lissauer Vieira (PSB), por meio da assessoria. 

Destino da sede 

O destino do Palácio Alfredo Nasser será feito pelo prefeito de Goiânia e a execução desta transferência será feita pela pasta ou órgão do Paço Municipal. Ou seja, se for se tornar um museu, as mudanças caberão a Secretaria de Cultura (Secult) do município, e se for se tornar o prédio da Câmara Municipal, a mudança será feita pela Casa. O presidente da Câmara Municipal, Romário Policarpo (Patriota), nega haver uma movimentação sobre a alteração da sede do legislativo municipal.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.