Desde outubro de 2020, ProGoiás teve adesão de 105 empresas

“Estamos colhendo os frutos”, afirma secretária de Economia, Cristiane Schmidt sobre programa

Indústria | Foto: arquivo/Agência Brasil

O Programa de Desenvolvimento Regional (ProGoiás), do governo estadual, já tem 105 empresas adeptas ao benefício fiscal. Destas, 65 migraram de outros programas em 2020, e 26 em 2021. Outras 14 não usufruíam de programas.

Em vigor desde 7 de outubro de 2020, o ProGoiás tem o compromisso de oferecer “crédito outorgado, sem financiamento, desburocratizado e garantindo segurança jurídica e impessoalidade para o setor industrial”.

Entre as principais diferenças deste programa é o crédito outorgado sem financiamento, previsto no Fundo de Proteção Social do Estado (Protege). Já no Produzir, a cobrança é de 15%, enquanto o percentual inicial do ProGoiás é de 10%, caindo para 6% a partir do 25º mês no programa. Ainda, o ProGoiás não exige auditoria de quitação, dispensando a contratação dos profissionais para esta finalidade.

“Agora é um momento em que estamos colhendo os frutos, vencemos uma etapa. Esse sucesso nos resultados é prova de que as empresas já estão seguras, já estudaram o ProGoiás e puderam confirmar as vantagens em todos os aspectos. Ou seja, um programa muito mais simples, menos burocrático e menos oneroso para as empresas”, afirmou a secretária de Economia, Cristiane Schmidt.

A adesão ao programa pode ser realizado eletronicamente e o monitoramento dos resultados são baseados na Escrituração Fiscal Digital (EFD). O site da Secretaria de Economia contém maiores informações sobre o programa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.