Desde maio, preço da gasolina já subiu mais de 15%, aponta ValeCard

Em Goiás, consumo ainda permanece abaixo do normal quando comparado ao mesmo período dos anos anteriores

Foto: Reprodução

O preço médio da gasolina comum no Brasil subiu 0,68% em novembro na comparação com o mês anterior, segundo levantamento feito pela ValeCard, empresa especializada em soluções de gestão de frotas.

O valor, que registrou queda entre janeiro e maio, já havia subido em todos os meses de junho a outubro e voltou a aumentar em novembro, pelo sexto mês consecutivo, chegando a R$ 4,63 e acumulando uma alta de 15,46% em relação a maio.

Em Goiás, a variação foi de 1,39%. O preço médio, que era de R$ 4,67 passou para R$ 4,73. Segundo o presidente do Sindicato dos Postos de Gasolina de Goiás (Sindiposto), Márcio Martins, a alta mostra uma recuperação acentuada em relação ao consumo afetado nos primeiros meses de pandemia.

“Apesar de não termos condições de prever o que pode acontecer daqui para frente, a minha expectativa é que melhore. Com a chegada da vacina, talvez já nos primeiros meses do ano que vem já possamos ter um cenário melhor onde as pessoas estejam consumindo da mesma forma. Apesar de já termos uma nova realidade, quando comparado o mesmo perído em relação ao ano passado, em Goiás, por exemplo, o consumo ainda está abaixo do normal”, pontuou o presidente.

Demais regiões

Em novembro, conforme a ValeCard, as maiores altas do preço no país foram registradas no Amapá (5,37%) e na Bahia (5,09%). Por outro lado, o Amazonas foi o Estado onde ocorreu a maior queda no valor do combustível no período (-2,87%).

Obtidos por meio do registro das transações realizadas entre os dias 1º e 30 de novembro com o cartão de abastecimento da ValeCard em cerca de 20 mil estabelecimentos credenciados, os dados mostram que Rio Branco tem o preço mais alto entre as capitais, e Manaus, o mais baixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.