Deputado federal Rubens Otoni promoveu, neste sábado (5), plenária para tratar sobre os próximos passos do Partido dos Trabalhadores no Estado

Deputado federal Rubens Otoni | Foto: Divulgação / Facebook
Deputado federal Rubens Otoni | Foto: Divulgação / Facebook

O deputado federal Rubens Otoni (PT) promoveu, na manhã deste sábado (5/11), na Assembleia Legislativa de Goiás, plenária estadual de seu mandato. Na oportunidade, os correligionários do parlamentar discutiram as eleições municipais de 2016 e começaram a tratar propostas para o próximo período.

[relacionadas artigos=”79311″]

Na disputa deste ano, o Partido dos Trabalhadores, que tinha 17 prefeituras no Estado, saiu com apenas três, e, em Goiânia, não conseguiu eleger nenhum vereador. Para Rubens, o cenário é reflexo do momento delicado pelo qual passa o partido nacionalmente. Mas avalia não ser momento para desânimo.

Em entrevista ao Jornal Opção, logo após o encontro deste sábado, o petista afirmou que a atual crise política não escolhe legendas e abrange toda classe política. “Vivemos um momento delicado do PT e o resultado das urnas expressa essa dificuldade, mas nada vem nos desanimar. Enganam-se aqueles que acreditam que a crise atinge apenas ao PT”, afirmou.

“Não existe hoje no País apenas um sentimento anti-PT, existe crescendo no País um sentimento antipolítica. E isso faz com que as pessoas para se viabilizar como políticos tenham que se apresentar como antipolíticos, negando sua viabilidade política”, destaca.

Sobre o resultado da plenária deste sábado, Rubens reitera que o encontro serviu para mostrar à militância a necessidade da formação política e também de novos líderes, visando eleições futuras. As deliberações, lembra ele, serão levadas para reunião do diretório regional do PT no dia 19 de novembro e para o encontro estadual da legenda, marcado para o dia 3 de dezembro.