Derrotado em 2016, PSB se aproxima de Iris e pode até bancar líder na Câmara

Segundo vereador Oséias Varão, dirigentes municipal e estadual, respectivamente Vanderlan Cardoso e Lúcia Vânia, não se opõem em apoiar o prefeito

Liderança ainda não está definida, afirma Oséias, mas permanência na base é garantida | Fotos: Eduardo Nogueira/ Reprodução/ Fernando Leite (Jornal Opção)

Apesar de terem perdido a disputa pela prefeitura em 2016, quando o empresário e ex-prefeito de Senador Canedo Vanderlan Cardoso (PSB) foi derrotado por Iris Rezende (PMDB), o PSB parece não ter intenções de continuar adversário do PMDB.

O partido tem dois vereadores eleitos, e, enquanto Elias Vaz (PSB) mantém a postura de ser oposição, o novato Oséias Varão (PSB) se assume publicamente da base e é cotado inclusive para a liderança da legenda.

Em entrevista ao Jornal Opção, o próprio parlamentar negou ter sido convidado para assumir a liderança do prefeito, dizendo que não está pessoalmente envolvido nas negociações e sabe apenas que o prefeito deve fazer a escolha até agosto. Preferindo não se posicionar sobre querer ou não o cargo, ele disse que ocupar a função não é algo que ambiciona.

No entanto, Oséias garantiu que sua permanência na base está mantida e, questionado se a postura não desagradaria a cúpula do partido, comandado no município pelo ex-prefeito de Senador Canedo, Vanderlan e no estado pela senadora Lúcia Vânia (PSB), disse que não.

Garantindo ter uma boa relação com o ex-prefeito, ele reiterou que o peesebista não o repreendeu pelo apoio ao Paço. Mesma postura, contou ele, adotou a senadora, que, afirma, tem optado por estabelecer um “relacionamento cordial” com a prefeitura e com Iris.

O Jornal Opção tenta há dias falar com a senadora, mas o assessor não dá retorno e responde de forma vaga sobre uma possível entrevista. Vanderlan Cardoso também não atendeu as ligações da reportagem.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.