Deputados estaduais denunciam livro infantil que supostamente incentiva suicídio

Obra conta história de menino que decidiu se engasgar com uma maçã para ir ao mundo das imaginações. Parlamentares pedirão análise técnica

Os deputados estaduais Jeferson Rodrigues (PRB) e Cairo Salim (Pros) usaram a fala durante o pequeno expediente desta quarta-feira, 18, para denunciar o conteúdo de um livro infantil julgado por eles como inadequado. O livro “O menino que espiava pra dentro”, da escritora Ana Maria Machado é o mesmo que ganhou repercussão negativa no ano passado, por ser apontada como alusão lúdica ao suicídio.

Em 2018, quando trechos da obra passou a circular pela internet, a escritora e editora Global, responsável pela impressão dos livros, se defenderam, afirmando que as referências criticadas seriam alusões às histórias da Branca de Neve ou da Bela Adormecida e que constituiriam parte integrante do universo da história.

O livro que conta a história de um menino que buscava estar no mundo da imaginação traz em um dos trechos como o personagem “Lucas” pode ir para o universo das fantasias após a conversa com um amigo imaginário: engasgando-se com uma maçã. O trecho polêmico detalha ainda que Lucas deveria se engasgar durante a noite, após a família dormir, para que não o desengasgassem.

Ao Jornal Opção, o deputado Jeferson Rodrigues afirmou que após ler o livro ficou revoltado. Segundo o parlamentar, será encaminhado um pedido de análise técnica que deve ser feita por pedagogos e demais profissionais da área, mas adianta: “Não tem como tirar isso, qualquer individuo que ler o que está lá vai ver o mesmo que lemos aqui”, afirmou o deputado.

Após a análise, Jeferson Rodrigues diz que a Casa irá tentar por meios legais barrar a divulgação do livro. “Nós vamos reunir os deputados estaduais e ver de que forma nós vamos impedir que as nossas crianças venham, através da literatura infantil e por livros como esse, serem induzidas ao suicídio”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.