Deputados estaduais se reúnem com governador para discutir orçamento de 2017

Marconi apresentou medidas de cortes de gastos que serão enviadas à Assembleia Legislativa para apreciação dos parlamentares

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

O governador Marconi Perillo (PSDB) se reuniu, na manhã desta quinta-feira (8/12), com deputados estaduais da base aliada para antecipar algumas medidas que serão mandadas para a Assembleia Legislativa. A previsão é de que o projeto completo chegue na Casa ainda nesta quinta-feira e devem tratar principalmente de cortes de gastos, inclusive com servidores.

Segundo o deputado Lincoln Tejota (PSD), os deputados já confirmaram apoio às medidas, apresentadas inclusive como condição do Governo Federal para que os estados possam receber as multas da repatriação e continuar fazendo operações de crédito. “Essas medidas estão sendo tomas pelo Brasil inteiro, não são exclusivas do nosso estado, que simplesmente saíram da cabeça da nossa secretária da Fazenda e do governador”, disse ele.

“A partir do momento que o estado precisar de investimentos, de auxílio do Governo Federal, governador deixou claro que, na reunião com o presidente Michel Temer (PMDB) e com o Ministro da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD), não terá esse espaço caso essas medidas não sejam aprovadas”, explicou.

O deputado estadual Lucas Calil (PSL) contou que um dos focos da reunião foi a situação enfrentada por outros estados brasileiros, que estão com dificuldade para arcar com despesas e compromissos. “Nós discutimos a lamúria que nosso país passa no aspecto financeiro e, diante disso, vamos adotar algumas medidas para que a gente possa garantir os investimentos num futuro muito próximo para o nosso estados.”

Para ele, o objetivo das medidas é evitar que a situação fique crítica: “Estamos vendo estados que sempre foram privilegiados, como Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro, não conseguirem sequer pagar a folha. Goiás, pela visão do nosso governador, está antevendo isso e tomando algumas medidas para preservar os seis milhões de habitantes do nosso estado”, declarou.

Na opinião do deputado e líder do governo, José Vitti (PSDB), esse é um dos projetos mais importantes dos quatro mandatos de Marconi. “Não são medidas paliativas, são permanentes e atingirão não só esse governo, mas também os próximos. Dado a realidade que muitos estados estão vivendo, e que nós estamos vendo aí através da mídia, o governador está antecipando, para que não cheguemos a um colapso”, opinou.

“Temos que ter bastante responsabilidade e não podemos fazer política visando eleições. Precisamos tomar medidas que sejam necessárias para a condução do nosso estado. Claro que são medidas que trazem algumas dificuldades, porém é momento de dar governabilidade ao nosso estado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.