Deputados do PSB denunciam Bolsonaro por omissão

Segundo os parlamentares, a rejeição à compra de vacinas da Pfizer no ano passado, contribuiu para o aumento no número de mortes provocadas pelo coronavírus

O deputado federal Elias Vaz (PSB-GO), registrou uma notícia crime contra o presidente Jair Bolsonaro, alegando que o mesmo teria sido omisso e cometido o crime de prevaricação, ou seja, deixado de praticar um ato de ofício, buscando satisfazer seu interesse pessoal. Essa denúncia é referente à compra de vacinas da multinacional Pfizer para a imunização da população contra a covid-19.

“Bolsonaro cometeu crime ao rejeitar a compra da vacina da Pfizer no ano passado. A omissão do presidente causou milhares de mortes no nosso país. Ele precisa ser responsabilizado por isso”, afirma o deputado. Outros parlamentares do PSB como Alessandro Molon (RJ), Deniz Bezerra (CE) e Vilson Luiz da Silva (MG), também participam da ação movida por Elias Vaz.

Em agosto do ano passado, a Pfizer contactou o governo brasileiro na tentativa de fechar um contrato de venda de cerca de 70 milhões de doses da vacina contra a covid-19, as quais seriam entregues até o mês de junho de 2021. Bolsonaro rejeitou essa proposta, vindo a fechar negócio com a mesma farmacêutica em questão somente este ano. Elias Vaz reitera que a quantidade de vacinas compradas agora é bastante inferior ao que foi ofertado anteriormente e que muitas vidas poderiam ter sido salvas caso essa compra tivesse sido feita antes.

A denúncia pede que Jair Messias Bolsonaro responda por crime omissivo impróprio, que é quando o agente tinha o dever jurídico de agir mas não o fez. Diante disso, o acusado precisa responder também pelos efeitos de sua ação, que é o resultado produzido pela omissão. Nesse caso, as milhares de vidas perdidas para o coronavírus. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.