Deputado quer que supermercados tenham carrinhos adaptados para deficientes

Proposta de Humberto Aidar visa garantir que estas pessoas tenham condições de realizar tarefas cotidianas simples, como fazer compras

“Desenvolver medidas que promovam a adaptação dessas pessoas precisa fazer parte da política social de um Estado”, defendeu o deputado | Foto: Y. Maeda

Tramita na Assembleia Legislativa do Estado de Goiás uma proposta de autoria do deputado estadual Humberto Aidar (PT) para obrigar hipermercados, supermercados e estabelecimentos do tipo a adaptarem pelo menos 5% dos seus carrinhos de compras para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. Para ele, esta já deveria ser a realidade destes locais.

“Este carrinho já deveria estar nos supermercados, pois o número de cadeirantes no país é significativo e todos merecem serviços e produtos que os atendam”, pontua o deputado. “Desenvolver medidas que promovam a adaptação dessas pessoas ao nosso meio deve e precisa fazer parte da política social de um Estado.”

Humberto ressalta que a capacidade de realizar tarefas cotidianas é importante para a inclusão das pessoas com deficiência que, diz, representam cerca de R$ 23,92% da população brasileira, de acordo com o Censo 2010. Alguns supermercados, continua ele, já têm carrinhos especiais, mas é necessário que a medida seja estendida.

Segundo a matéria, de número 665/17, são classificados como supermercados as áreas de vendas com tamanho superior a 250 m², que têm uma média de 7 mil itens à venda. Já os hipermercados são aqueles com mais de 5.000 m² e cerca de 45 mil itens.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.