Deputado quer monitoramento eletrônico de acusados de violência contra a mulher

Agressor poderá ser obrigado a utilizar equipamento eletrônico de monitoramento para fins de fiscalização imediata e efetiva das Medidas Protetivas de Urgência

Deputado estadual Marlúcio Pereira (PSB), autor do projeto que torna obrigatório o monitoramento eletrônico de agressoresFoto: Marcos Kennedy

Um projeto de lei, de autoria do deputado Marlúcio Pereira (PSB), quer tornar obrigatório o monitoramento eletrônico de agressores de violência doméstica e familiar, contra a mulher, seus familiares e/ou testemunhas.

De acordo com o texto, o agressor poderá ser obrigado a utilizar equipamento eletrônico de monitoramento para fins de fiscalização imediata e efetiva das Medidas Protetivas de Urgência.

O autor da matéria acredita que o monitoramento eletrônico pode dar mais segurança às mulheres vítimas de violência.

“A violência contra as mulheres é um sério problema de direitos humanos, com profundas raízes relacionadas a aceitação cultural. O fenômeno ocorre em todas as classes sociais e não respeita fronteiras. Segundo uma pesquisa realizada pelo Datafolha, Goiás ficou em segundo lugar no ranking nacional dos Estados mais violentos para as mulheres, algo precisa ser feito”, concluiu.

O projeto tramita na Assembleia Legislativa de Goiás e se encontra em fase de segunda discussão e votação no Plenário.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.