Na Alego, Lissauer Vieira (PSB) recebeu o presidente do Sindicato dos Caminhoneiros Autônomos de Goiás para tratar da redução da alíquota do ICMS do combustível no Estado

O deputado federal José Nelto (PODE) teve requerimento para convocação de audiência pública para debater, na Câmara, o combate aos cartéis, o abuso dos preços de combustíveis e a falta de fiscalização_Jornal Opção
Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

O deputado federal José Nelto (Podemos) teve requerimento para convocação de audiência pública para debater, na Câmara, o combate aos cartéis, o abuso dos preços de combustíveis e a falta de fiscalização. A data da audiência pública ainda será definida. Enquanto isso, na Alego, Lissauer recebeu demandas e ressaltou apoio ao Sindicato dos Caminhoneiros Autônomos de Goiás.

A solicitação de Nelto foi apresentada durante a reunião deliberativa da Comissão de Minas e Energia desta semana e prevê debates com a diretoria da Petrobrás e outros envolvidos na formulação da política de reajuste dos combustíveis no País.

“É fato que a política de preços que a Petrobrás vem adotando no Brasil tem ocasionado uma flutuação nos preços dos combustíveis, trazendo um aumento gradativo e constante, em prejuízo ao planejamento financeiro do consumidor final, que sempre arcará com maior parcela deste aumento”, destaca o deputado.

Justificativa

A justificativa do requerimento propõe, ainda, discutir os reajustes frequentes no preço dos combustíveis que afetam negativamente o bom desenvolvimento econômico, forçando a uma redução de consumo de combustíveis e o encarecimento no preço dos transportes, entre outras consequências.

Para o deputado há uma política perniciosa de aumentos no diesel, combustível, gás doméstico e no etanol. “É preciso passar a limpo a Petrobrás. O Estado não tem agido como deveria sobre o setor”, concluiu.

Alego

Na Alego, o presidente Lissauer Vieira (PSB) recebeu o presidente do Sindicato dos Caminhoneiros Autônomos do Estado de Goiás, Wantuir José Rodrigues, e o diretor da entidade, Silvano Mamede, para tratar de uma série de demandas da categoria, entre elas, a redução da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) do combustível no Estado.

“Sabemos da relevância desses profissionais para a economia e o desenvolvimento do nosso Estado e também das várias dificuldades enfrentadas por eles nas rodovias brasileiras. Vamos debater com muita seriedade todas as demandas da categoria na Casa de Leis, inclusive, a redução do ICMS do combustível em Goiás”, disse Lissauer.

Para Wantuir, Lissauer Vieira se mostrou muito disposto para atender às solicitações apresentadas. “Nós trouxemos até ele vários pedidos em relação ao transporte em Goiás, como a redução do ICMS do combustível no Estado, não só do diesel, mas do combustível de uma forma geral para beneficiar todos os goianos”, ressaltou.