Deputado Major Araújo afirma que suspeito de furto não é seu funcionário

Parlamentar ameaça processar estabelecimento por vincular seu nome ao suspeito

Foto: Reprodução

O deputado estadual Major Araújo (PSL) teve seu nome envolvido em uma polêmica após a divulgação de vídeo em que uma pessoa surpreendida furtando produtos em um supermercado é apontada como funcionária de seu gabinete. Nas imagens, o homem tenta subornar funcionários para que a polícia não seja acionada. O suspeito foi flagrado furtando produtos no estabelecimento localizado no Setor Universitário, em Goiânia.

O parlamentar disse ao Jornal Opção que espera a retratação do supermercado e garantiu que o suspeito nunca foi seu funcionário na Assembleia Legislativa do Estado de Goiás. “O Portal de Transparência está à disposição de qualquer um para averiguações, ele não trabalha e nunca trabalhou para mim. O estabelecimento foi irresponsável ao falar com todas as letras que ele era meu funcionário”, explicou o Major que não descarta um processo contra o supermercado.

O estabelecimento, por sua vez, alega que a vinculação do suspeito ao deputado foi feita por diversos fregueses que o teriam reconhecido, assim como a gravação dos vídeos que circulam nas redes sociais. À reportagem, o funcionário José Elias explicou que o suspeito já tinha furtado uma série de produtos na loja e, por isso, foi feita a denúncia que culminou na prisão por furto.

Segundo o funcionário, a polícia encaminhou o homem à delegacia onde foram disponibilizadas as imagens em que suspeito aparece furtando produtos como azeite, aparelhos de barbear e muçarela. “O advogado explicou que ele já havia sido preso por furto outras vezes, mas não tivemos acesso aos autos e sequer conseguimos confirmar seu nome completo. Até o momento, ele foi apontado como Carlos e sabemos que é peruano”, disse o funcionário.

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.