Deputado Iso Moreira se torna réu em processo por posse ilegal de arma de fogo e receptação

Juiz Pedro Henrique Guarda aceitou a denúncia oferecida pelo MPGO. Se condenado, parlamentar estará sujeito a penas que variam de dois a sete anos de prisão

Foto: Marcos Kennedy

O juiz de Alvorada do Norte, Pedro Henrique Guarda, aceitou a denúncia oferecida pelo Ministério Público de Goiás (MPGO) contra o deputado estadual, Iso Moreira. O parlamentar é denunciado pela prática dos crimes de posse ilegal de arma de fogo e receptação.

A partir da decisão assinada pelo magistrado, Iso se tornou réu no processo. Caso seja condenado, o político estará sujeito a penas que variam de dois a sete anos de prisão.

Vale lembtar que no dia 3 de setembro deste ano, durante busca e apreensão na residência do deputado, em Simolândia, policiais militares apreenderam um revólver Magnum, calibre 357 com seis munições intactas.

A arma estava escondida no imóvel, segundo as autoridades. Além do revólver, também foi apreendida uma carabina que pertencia ao caseiro da propriedade.

Segundo Douglas Chegury, o caseiro informou que a arma de fogo pertencia a seu patrão, Iso Moreira. A Polícia Civil em Alvorada do Norte submeteu a arma à perícia e indiciou o deputado. Por se tratar de objeto ilícito adquirido e mantido na casa, o deputado também foi denunciado pelo crime de receptação.

O promotor de Justiça afirmou que o deputado foi denunciado criminalmente perante o juízo de Alvorada do Norte e não ao Tribunal de Justiça de Goiás, em razão de entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF) de que não existe foro por prerrogativa de função quando o crime imputado não é praticado em razão do cargo.

Novamente, a reportagem tentou contato com o parlamentar, no entanto, sem sucesso. O espaço continuará aberto para manifestação da defesa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.